Noticia, Novelas, O Outro Lado do Paraíso

Vingança de Clara prejudicará emprego e relacionamento de Gustavo em O Outro Lado do Paraíso

Após ter dado o troco em Samuel (Heriberto Leão), ao revelar a mãe e a esposa dele que o mesmo era gay, e Vinícius (Flávio Tolezani), que foi preso e morto na cadeia depois de ser condenado a estupro de menores, Clara (Bianca Bin) seguirá com sua vingança, que, desta vez, cairá sobre o juiz Gustavo (Luis Melo), o qual acabará perdendo o seu emprego, por ser sócio do bordel de Pedra Santa, e sendo traído por Nádia (Eliane Giardini).

De acordo com informações do site Notícias da TV, no capítulo que vai ao ar no dia 23 de março o público verá que o amigo de Sophia (Marieta Severo) terá a audácia de pedir a esposa para que ela o acompanhe em seu julgamento, o que será recusado pela mesma. “O que mais desejo é que você seja considerado culpado e punido”, disparará a ricaça.

Em seguida, Bruno (Caio Paduan) solicitará a matriarca para ela dá apoio ao marido, devido a situação grave pela qual ele estará passando. “A sua mãe é uma ingrata, Bruno. Viveu como uma rainha às minhas custas a vida toda. Agora se recusa a me estender a mão”, falará o juiz, que logo será rebatido pela dona do salão de cabeleireiro. “Eu vivi como rainha? E aquela mulher do bordel, de quem você era sócio? Vivia como imperatriz”, ironizará ela.

Diante da situação precária da família, Gustavo ficará sabendo na mesma hora que Odair (Felipe Titto) está vivendo com sua mulher embaixo do mesmo teto. Só lembrando que a esta altura Nádia e Gustavo estarão morando em locais separados, em virtude da mesma ter flagrado ele com outra no bordel. “O Odair mora aqui agora, para me esquentar os pés à noite e outras cositas mais”, revelará a mãe de Diego (Arthur Aguiar), para a surpresa do magistrado, que receberá apoio do filho delegado, após trocar insultos com a esposa.

Veja também:

Já no tribunal, o sócio misterioso do bordel verá a sua carreira consagrada ir por água abaixo quando o procurador Álvaro Barreto decidir tirar o cargo de seu colega de trabalho. “Excelência, senhores desembargadores… Estamos diante de um caso execrável, onde um membro do corpo judiciário desse país rompeu com as regras e condutas, submetendo sua posição em virtude de uma sociedade comercial. Um bordel, senhores, um bordel. Por essa razão, no contexto dos autos, peço a condenação do magistrado, doutor Gustavo Campos Nogueira”, declarará a autoridade.

Logo depois, será a vez de Caetana (Laura Cardoso) e Leandra (Mayana Neiva) darem as suas respectivas versões sobre o caso. “Era sócio, sim. Ficava com a metade do que o bordel faturava. Dizia que em troca dava proteção. A polícia nunca baixou lá porque ele não deixava”, afirmará a cafetina, que será completada pela colega: “Não tinha nome no papel porque não queria aparecer no negócio. Só ficava mesmo com o dinheiro. E comigo, que vinha de brinde”, dirá a affair de Rato (Cesar Ferrario).

Com isso, o caso de Gustavo acabará indo para votação, que decidirá condená-lo pelo tal ato. “Fica reconhecida a prática da infração ética atribuída ao magistrado. Determino sumariamente a perda do cargo, assim como a dos vencimentos atuais. O juiz terá a aposentadoria compulsória e seu salário diminuído”, sentenciará um dos magistrados. Ao final, Clara celebrará sua vitória e deixará o inimigo bastante insatisfeito.

Clara fará Gustavo perder seu emprego e sua mulher (Foto: Reprodução/Montagem)

Clara fará Gustavo perder seu emprego e sua mulher (Foto: Reprodução/Montagem)

Acompanhe todas as novidades dos famosos e da TV, em nosso canal no YouTube!

Você também pode gostar