Curiosidades, Noticia

Veja as características e resultados da propaganda eleitoral na TV

Com a eminente chegada das eleições de 2018, que já acontece neste domingo (07), fica os questionamentos sobre o quanto a televisão aberta brasileira influenciou no resultado das pesquisas apresentadas de intenção de votos. O que se percebe é o cada vez menor efeito da TV na política, com a globalização da internet e das redes sociais, o público passou a acompanhar seus candidatos também por outros veículos.

Um dos fatores que ocasionou para essa diminuição foi a reforma eleitoral de 2015, que encurtou o período da propaganda eleitoral gratuita, de 45 dias para 35 dias. E a também modificação do tempo entre os candidatos, que acabou priorizando os partidos que tem mais cadeiras no Congresso, deixando assim, alguns políticos praticamente sem horário na TV.

Já os debates nunca houveram tantos como houve nessa eleição, que acumulou ao todo 7 encontros em diversas emissoras do país. Apesar da quantidade uma questão chamou atenção, que foi o não encontro entre os primeiros colocados nas pesquisas de intenção de votos em nenhum debate, o candidato Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL), não discutiram as suas ideias frente a frente, por ocasiões distintas.

Veja também:

Outro fator que marcou o período das eleições foi as entrevistas no Jornal Nacional, que levou os cinco candidatos mais bem colocados para um interrogatório, e não foi bem visto pelo público pela maneira ao qual os apresentadores do telejornal se posicionavam diante os presidenciáveis. Por fim, a ajuda da Record a Bolsonaro faltando 3 dias para a eleição, com uma entrevista exclusiva com o candidato que não compareceu ao último debate, foi meramente lembrado negativamente. Segundo o Uol.

Presidenciáveis em último debate na Globo (Foto: Reprodução)

 

Você também pode gostar