Noticia, Novelas

Vale a Pena Ver De Novo: Conheça a trama de Belíssima

A Rede Globo vem anunciando com bastante destaque nos intervalos de sua programação a volta da novela Belíssima, de Silvio de Abreu, na sessão Vale a Pena Ver de Novo, a partir do dia 4 de junho. Após um grande jejum de novelas das 21h na faixa de reprises da emissora, o fim das restrições de horário motivadas pela classificação indicativa já permitiu que duas delas, Senhora do Destino (2004/05), de Aguinaldo Silva, e Celebridade (2003/04), de Gilberto Braga, o atual cartaz, ganhassem novamente o vídeo.

Belíssima é uma novela que faz jus ao título da faixa: vale a pena ver de novo essa história que conquistou grande sucesso em sua exibição original e apresentou bons desempenhos do elenco, marcou época com sua cruel vilã e já se tornou um símbolo das produções de seu tempo, embora tenha apenas 13 anos incompletos. Este texto contém spoilers sobre o enredo, então, se você não conhece bem a novela e vai aproveitar a oportunidade para acompanhá-la como inédita, pare a leitura por aqui.

A novela estreou em novembro de 2005, e tinha a responsabilidade de manter os bons índices da muito criticada, porém muito assistida América, de Glória Perez. Era a história de Júlia Assumpção (Glória Pires), executiva que desde a infância tem a sombra da mãe, Stella Assumpção, pairando sobre ela e determinando seus rumos.

Veja também:

De beleza incomum, Stella era modelo e morreu tragicamente. Sua mãe, Bia Falcão (Fernanda Montenegro), teve de criar os netos Júlia e Pedro (Henri Castelli) e espezinha a neta de todas as formas que pode, comparando-a o tempo todo com a filha morta e diminuindo-a diante de todos. Uma frase marcante, que define o que Bia pensa da neta e o modo como a trata, era usada nas chamadas de lançamento na época e também é usada agora: “Júlia tem o pior defeito que uma mulher pode ter: é comum.

Claudia Raia era estrela de Belíssima (foto: Reprodução)

Acompanhe todas as novidades dos famosos e da TV, em nosso canal no YouTube!

Você também pode gostar