Emissoras

Única emissora laica, SBT já rejeitou 200 milhões para vender horários a igreja

O SBT pode cometer diversos erros em alguns aspectos da sua programação. No entanto, em outros, a emissora merece um grande destaque, como é no caso da postura do canal, no que se refere a venda de horários para igrejas. Sempre o SBT foi contra e por isso nunca realizou esse tipo de transição, conforme explica o jornalista Ricardo Feltrin.

Segundo a publicação, em 2005, Valdemiro Santiago, líder da Igreja Mundial, tentou comprar as madrugadas do SBT pelo valor de 200 milhões de reais por ano. No entanto, Sílvio Santos foi categórico ao manter sua palavra, mesmo diante de um valor tão alto. Na época, houveram pessoas do SBT que apoiaram a ideia da emissora passar a  exibir programação religiosa.

Curiosamente, antes de Valdemiro, a própria Igreja Universal já se aventurou na tentativa de fechar com o SBT. Atualmente, pode-se dizer que o SBT é a única emissora laica da TV aberta, tendo em vista que a Globo, embora nunca tenha fechado com uma igreja evangélica, exibe a “Santa Missa”, um espaço que é concedido gratuitamente a igreja católica. A TV Cultura também cede espaço para a programação católica. Já a Record, fatura 550 milhões por ano com a  Universal. A Band fatura 150 milhões anualmente e a Gazeta fatura 20 milhões, ou seja, trata-se de um “excelente” negócio, que o SBT decidiu por não se incluir.

SBT é a única emissora laica no Brasil (Foto: Reprodução/SBT)
SBT é a única emissora laica no Brasil (Foto: Reprodução/SBT)