Celebridades, Noticia

Tido como ‘novo’ Walcyr Carrasco, Mário Teixeira se fixa como autor das 19 hrs na Globo

Ainda que tenha tido um histórico relativamente grande dentro da Globo, somente nos últimos anos o autor Mário Teixeira tem tido esse maior reconhecimento.  Em 2016, conseguiu agradar a alta executiva da Globo, depois de assumir o texto da então novela das onze, Liberdade, Liberdade, que teve autoria de Márcia Prates, que, por sua vez, teve dificuldade para agradar a emissora com os seus textos, perdendo então o comando da novela, que mais tarde viria a se tornar um sucesso de crítica e audiência.

O texto ágil e móvel de Teixeira fez com que a novela avançasse a passos firmes. Requisitado para entregar algo novo a emissora, ele já escreveu totalmente a minissérie O Anjo de Hamburgo, que deve entrar em produção na Globo ainda esse ano. Agora ele acaba de ser efetivado como autor titular de novela das 19 horas. Nesse momento, está com uma sinopse aprovada pela emissora, que confirma a informação, mas ainda não a colocou na fila do horário. É um projeto que deve ficar para o ano que vem. Mário é tido como o novo Walcyr Carrasco, por conta da sua facilidade em produzir histórias para os mais variado horários, o que vai de encontro ao desejo da Globo, que é o de justamente fazer com que seus autores estejam prontos para escrever para qualquer horário, não só para uma faixa, como se vê atualmente em alguns autores, como Aguinaldo Silva, Glória Perez e companhia, cujo a qualidade não está sendo questionada, mas sim a capacidade de produzir história para horários diferentes.

Walcyr Carrasco admite inspiração para O Outro Lado do Paraíso

Conforme você leitor vem acompanhando aqui no Famosos na Web, a saga vingativa de Clara (Bianca Bin) em O Outro Lado do Paraíso remeteu lembranças ao dramalhão mexicano La Patrona (2013), e também ao clássico romance francês O Conde de Monte Cristo (1844). Através das suas redes sociais, Walcyr Carrasco, se pronunciou sobre as acusações de plágio.

O dramaturgo, que coleciona novelas de grandes sucessos no currículo e conseguiu dar uma grande volta por cima com a virada da nova fase do folhetim das nove, admitiu que se inspirou na obra de Alexandre Dumas, que conta a história de Edmond, um marinheiro que é vítima de uma armação de um grupo de pessoas. Após ter sido preso, ele conhece um homem que lhe ensina como encontrar um tesouro escondido, e ao encontrar e enriquecer, ele promete vingança à todos os que lhe prejudicaram.

Veja também:

“O Conde de Monte Cristo é um folhetim clássico francês que adoro e que me inspirei para criar a história de Clara em O Outro Lado do Paraíso”, escreveu Walcyr na rede social, recomendando o romance para seus seguidores: “Quem não leu, eu recomendo. É de grudar e não parar mais”, finalizou.

Autor Mário Teixeira se fixa como titular no horário das 19 horas (Foto: Reprodução)

 

Você também pode gostar