Emissoras

Temendo pane durante os jogos, Globo é alertada pelo seu departamento de engenharia

O desafio de manter uma emissora do porte da Globo, que alcança mais de 98% do país, no ar, é bastante grandioso. Exatamente por isso, a emissora conta com um grandioso departamento de engenharia, que está a disposição 24 horas, pronto para intervir em qualquer problema na rede. Com a chegada da Olimpíada, esse trabalho precisou ser redobrado.

Isso porque, além da sua programação normal, a emissora estava se preparando para exibir milhares de horas de jogos. Exatamente por isso, além de uma mega manutenção na sua rede, a emissora também foi alertada de que poderia passar por uma sobrecarga na sua rede, caso optasse por gerar toda a sua programação diretamente do Rio de Janeiro.

Veja também:

Pensando nisso, a engenharia da emissora optou por equilibrar a transmissão de conteúdo. Com isso, em alguns momentos, será normal que as novelas e telejornais, sejam transmitidos de São Paulo e em outros momentos, diretamente do Rio de Janeiro. Essa mescla é essencial para garantir que a emissora estará a todo vapor na transmissão, já que caso contrário, a emissora poderá, ainda que mínimo, sofrer o risco de uma pane, que poderá resultar em uma saída do ar. Mas para o público de casa, é praticamente impossível saber de qual torre está sendo gerada sua programação, já que isso é um assunto interno. Essa informação foi destacada, recentemente, na coluna do jornalista Flávio Ricco.

Globo armou estratégia para evitar sobrecarga nas torres de transmissões (Foto: Reprodução/Globo)

Globo armou estratégia para evitar sobrecarga nas torres de transmissões (Foto: Reprodução/Globo)

Você também pode gostar