Novelas

Sucessos, “Avenida Brasil” e “A Força do Querer” têm um ponto em comum

“A Força do Querer” aos poucos vai se despedindo do público. Muitas pessoas podem criticar a trama, o que é absolutamente normal, mas o sucesso da mesma é algo inquestionável. Embora se tenha os números para afrontar os falaciosos, um outro ponto acabou sendo crucial para que a novela se consolidasse um sucesso, algo que, aliás, foi outro ingrediente importante no maios sucesso da década, “Avenida Brasil”, exibida há cinco anos.

Na análise, assertiva, do colunista Flávio Ricco, ele destaca o fator repercussão como um dos grande pilares de sustentação da trama. Glória Perez conseguiu fazer algo que poucas novelas nos últimos tempo conseguiram que foi promover um debate acerca de um assunto Através de Ivana (Carol Duarte) e Bibi (Juliana Paz), a novela promoveu a divisão de opiniões, o que é crucial para a repercussão de qualquer assunto.

Um fator que pode agregar a história é o pé na realidade. Assuntos que fácil discussão, que as pessoas conseguem entender com mais facilidade, ainda que não discorde do tema. A realidade de Bibi é perfeitamente comum e muitas mulheres, ainda que não cheguem a esse ponto, acabam, de fato, abrindo mão de uma vida em busca de uma relação fracassada.

Veja também:

Assim como “A Força do Querer”, “Avenida Brasil” retratou a hipocrisia de muitas famílias brasileiras ao mostrar que mesmo Carminha (Adriana Esteves) sendo a grande vilã, Tufão (Murilo Benício) também tinha suas falhas, assim como Jorginho (Cauã Reymond), Rita (Debora Falabella) dentre outras, apesar de passarem o tempo apenas se acusando. Esse assunto foi o suficiente para render bons debates entre as pessoas, causar polêmica, que foi o verdadeiro objetivo de João Emanuel Carneiro, em 2012, assim como Glória Perez agora com “A Força do Querer”. Independente de ser contra ou a favor, as pessoas refletiram sobre o assunto agregado pela novela.

Um ponto em comum liga “A Força do Querer” a “Avenida Brasil” (Foto: Montagem/Famosos na Web)

 

Você também pode gostar