Celebridades, Noticia

STJ define por prisão do homem que atropelou o filho de Cissa Rodrigues

Em 2010 Rafael Mascarenhas, filho de Cissa Rodrigues foi atropelado em um túnel artístico, localizado na Gávea (zona sul do Rio de Janeiro). Após o ”acidente” o jovém sofreu traumatismo na cabeça, tórax, braços e pernas. E foi levado com urgência ao Hospital Miguel Couto, porém, ele acabou não resistindo.

Além de atropelar a vítima, o autor ainda fugiu do local e ainda tentou subornar dois policiais para ocultar o crime. Os PM’s pediram a quantia de 10 mil reais, mas o plano não deu muito certo e no mesmo ano a Polícia Militar do Rio de Janeiro tomou conhecimento dos fatos e expulsou da corporação os dois suspeitos.

Segundo informações do Portal R7, em 2015 o motorista Rafael de Souza Bussamra foi condenado pela primeira instância a pagar sete anos de regime fechado e mais em regime aberto. Um ano depois o TJ-RJ entendeu que o fato se tratava de homicídio culposo, ou seja, quando não há a intenção de matar, decidindo assim pela convenção da pena para o cumprimento de 3 anos e 6 meses em regime semi-aberto, além da obrigação de prestar serviços comunitários.

Veja também:

No entanto, o Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro não gostou e recorreu da decisão. E nesta semana o ministro Jorge Mussi, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinou que o atropelador volte a cumprir a pena de prisão em regime fechado.

Rafael Mascarenhas foi morto após sofrer um atropelamento em 2010

Você também pode gostar