Emissoras

Silvio Santos proíbe novamente cobertura da votação do Impeachment no SBT

Assim como aconteceu na votação da Câmara dos Deputados para o início do processo de julgamento do Impeachment de Dilma Rousseff, o SBT novamente não se renderá a extensa cobertura de uma nova votação. Nesta, o Senado é quem decide pelo ato que pode afastar a presidente de seu cargo por 180 dias. Esta histórica, representará um momento decisivo em que pode colocar, ou não, Michel Temer no lugar pela linha sucessória.

Todas as grandes emissoras de TV, como a Globo, Record, Band e RedeTV! estarão dedicadas a plantões para cobrirem todos os votos, mas com a diferença de que exibirão apenas flashes e não o processo na íntegra. Decisão esta vinda de Silvio Santos, ele não quer que aconteça nada de diferente em seu canal por conta do ocorrido.

Estima-se que apenas rápidos flashes e apenas um plantão quando o último voto for dado será transmitido. Nada de cobertura extensa e nem de exibições longas como acontecerá em todas as outras emissoras. Segue a ordem de que o SBT é uma estação de entretenimento, e que o jornalismo fique para as outras se disputarem entre si, de acordo com o colunista Maurício Stycer.

(Silvio Santos mandou, os funcionários obedecem)
(Silvio Santos mandou, os funcionários obedecem)