Novelas

Romance gay de “Liberdade, Liberdade” pode acabar em tragédia

André (Caio Blat) e Tolentino (Ricardo Pereira) estão cada vez mais próximos na novela “Liberdade, Liberdade”. Contudo, os dois tentarão evitar, mas acabarão se apaixonando. Mas essa história pode ter um final trágico, tudo porque na época em que novela é retratada, a homossexualidade era considerada como crime de lesa-majestade, e a punição de quem praticava, poderia ser até a morte.

De acordo com as informações do site “Notícias da TV”, um dos atores revelou a amigos que a primeira relação dos personagens acontecerá durante um banho de rio. “Vai ser uma coisa violenta, bruta, masculina”.

O autor do folhetim desmentiu a notícia e afirmou que ainda não está escrevendo essa fase do envolvimento de Tolentino e André. “Ainda estamos em uma fase da trama em que eles estão se conhecendo, estreitando laços de amizade e entrando em conflito com os sentimentos que começam a surgir entre eles”, disse.

O novelista explica que no momento, a intenção é mostrar os conflitos pessoas de ambos os personagens, por estrarem fora dos padrões exigidos na época. “Mais do que o romance entre eles, vamos trazer a história de duas pessoas que têm sentimentos, mas não podem vivê-los, pois esse é um período em que as relações do mesmo gênero eram proibidas por lei”, adiantou.

Na história, será retratado passo a passo do envolvimento dos dois.“Existe uma amizade real entre eles. Tolentino e André começam a conversar e percebem que tem diálogo entre eles. São dois homens solitários, que vivem seus próprios e diferentes conflitos”, finalizou.

André e Tolentino podem ter final trágico em "Liberdade, Liberdade"
André e Tolentino podem ter final trágico em “Liberdade, Liberdade”