Emissoras

Repórter de afiliada da Globo é atacado por black blocks

Neste dia 7 de setembro, o Brasil comemorou a sua independência, e como já é de praxe, acontecem todas as cerimônias com traços militares. Por isso, é normal que a imprensa faça o seu papel de mostrar tudo que acontece, mas em Salvador, um repórter da TV Bahia, afiliada da TV Globo,  se viu cercado, ameaçado, hostilizado e atacado por manifestantes.

Segundo um site do estado, o grupo em questão é pertencente ao black block, grupo que já é conhecido por ser violento e truculento durante as manifestações em que se envolve, sujando a imagem dos outros milhares de manifestantes que vão as ruas em prol da defesa de um ponto de vista, como foi nesta quarta-feira, onde houveram protestos contra o governo Temer.

Veja também:

O repórter atacado trata-se de Ramon Ferraz, que estava no local, provavelmente para mostrar as manifestações, foi xingado e viu a emissora ser chamada de golpista e facista, além de frases que apontavam a Globo como grande apoiadora da ditadura. É bom lembrar que o repórter, cinegrafista e produtor não foram agredidos fisicamente por conta da chegada de outros coletivos que são contra a violência.

Repórter da TV Bahia/Globo foi agredido verbalmente (Foto:  Mateus Soares/ bahia.ba)

Repórter da TV Bahia/Globo foi agredido verbalmente (Foto: Mateus Soares/ bahia.ba)

Você também pode gostar