Noticia, RecordTV

RecordTV aceita perder para a Globo, mas não admite ser derrotada pelo SBT

Nos últimos tempos, a RecordTV acabou ampliando suas derrotas para o SBT, por conta de alguns erros na sua programação, que acabaram abrindo brechas para que o canal de Sílvio Santos de fincasse na segunda colocação. O fato é que, segundo o colunista Flávio Ricco, a alta direção da emissora de Edir Macedo resolveu reagir e fazer de tudo o que for possível para recuperar a vice-liderança em todas as faixas de horário.

De acordo com a publicação, haverá uma cobrança intensa a todos os programas. Qualquer atração que não render um bom faturamento e boa audiência, deverá ser riscada da emissora, sem ter segunda chance, independente de qualquer coisa. O colunista ainda declarou que a direção da RecordTV acha inadmissível que se perca para o SBT, que tem um investimento bem menor que o feito por eles. Na contramão disso, o canal também entendeu que vencer a Globo é uma missão quase impossível, por isso mesmo, o objetivo é justamente ampliar o confronto com o SBT, que ganhou bastante espaço enquanto a RecordTV pensava em liderar.

RecordTV foi condenada por conta de matéria em telejornal

Nesta última segunda-feira (5), a 36ª Vara Cível de São Paulo decretou a condenação da RecordTV para o pagamento de uma indenização para um fazendeiro por conta de uma reportagem. O artigo em questão foi transmitido pelo Jornal da Record, seu principal jornalístico exibido no horário nobre.

Veja também:

A série de reportagens Guerra na Floresta, que mostrava a Amazônia sendo desmatada de uma forma revoltante, e os fazendeiros latifundiários seriam as culpadas pelos problemas do Brasil. Mostrando como estava a situação daquele local, o seriado ainda traz os maiores responsáveis por tais problemas graves ocorrentes no nosso país. Durante a matéria, a RecordTV mostrou um fazendeiro como “o maior desmatador da Amazônia”, apelido incomodante que fez com que Antônio José Junqueira denunciasse a estação, depois de acusa-lo de desmatamento em Mato Grosso do Sul e no Pará, com base as imputações feitas pelo Ibama.

RecordTV amplia guerra contra o SBT (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar