Emissoras

Record teme que excesso de jornalismo policial lhe faça perder dinheiro, entenda

A TV Record nos últimos anos se consolidou como uma emissora que passa parte do dia mostrando desgraça através do seu jornalismo. É um jornalismo mais policial, mais rua e mais povo. Algo que passa longe do que é apresentado por Globo. No entanto, o que chama bastante atenção é o fato de que isso acaba atraindo audiência, mas nem sempre a audiência esperada.

Ainda que programas como “Cidade Alerta” , “Balanço Geral” e “São Paulo no Ar” apresente números considerados acima da média, a Record entende que deverá rever alguns conceitos. Isso porque, segundo informações do colunista Flávio Ricco, foi questionado até que ponto a audiência desse tipo de programação é atraente para o mercado publicitário. Na análise, questionaram, quais empresas querem ter seus nomes atrelados a um programa conhecido por mostrar desgraça durante todo o seu tempo de duração.

Veja também:

Diante disso tudo, a TV Record quer reduzir essa dosagem, com o claro objetivo de fazer com que entre novas pautas nos seus telejornais. Não está sendo dito que o policialesco vai sumir dos telejornais, e sim, que esse tipo de notícia terá que conviver com notícias de cunho mais agradável e etc. A Record teme que isso a longo prazo lhe faça perder dinheiro, já que sangue tiro e violência a longo prazo só pode gerar desgaste.

Record vai diminuir programação violenta (Foto: Reprodução)

Record vai diminuir programação violenta (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar