Emissoras

Record tem esperanças de acertar em parceria feita com a Casablanca

Não há uma coisa a se negar se não a que a Record não sabe se administrar muito bem. A prova está no alto número de demissões, feitas em série após toda a chegada de fim de ano, junto a um grande descontento por parte de muitos que se veem em um ambiente estável toda vez que chegam a ser contratados. É esta a característica observada por muitos, de acordo com a coluna do Flávio Ricco.

Vendo por esse lado, não há como dar errado a parceria feita entre a Record e a produtora Casablanca, que agora é dona de todo o setor de teledramaturgia, assim como, do antigo estúdio do Recnov, com sede no Rio de Janeiro e que fez com que, agora, eles não tenham nada por lá.

Veja também:

Todo o investimento era feito em vão, pois em ambiente desorganizado não se rende tanto. Porém, segundo o colunista as vibrações andam entre as melhores com as críticas positivas da chegada da empresa para administrar uma parte da emissora que anda precária e que, agora, não terá de se preocupar com possíveis insucessos já que se tratam de profissionais os envolvidos no negócio.

(Imagem: Divulgação/Montagem)

(Imagem: Divulgação/Montagem)

Você também pode gostar