TV

Record deixa sensacionalismo de lado e investe em qualidade

Em se tratando da Record, sempre foi associada a imagem lamentável de programas que exploram um fato por horas apenas para vencer a concorrência. Todo este sensacionalismo, no entanto, está sendo deixado de lado e dando lugar a uma nova fase. De acordo com informações do colunista Flávio Ricco, a ordem em todas as produções é investir em bons conteúdos, mesmo que não renda audiência.

Isto não se limita apenas a programas do entretenimento, mas abrange também o jornalismo. Uma prova é que na última terça-feira, 15 de agosto, o “Cidade Alerta” exibia uma matéria feita pela Fabíola Gadelha em que falava sobre as salas para que os funcionários tirem sonecas após o trabalho. Algo praticamente inimaginável de ser exibido há alguns meses atrás, mas que agora é uma realidade.

Record faz exigência polêmica à suas contratadas

As mudanças que a Record vem promovendo internamente é curiosa e deve ter uma explicação para as mesmas. Agora, a notícia que se tem é que o canal está proibindo as suas repórteres de chegarem na emissora “desarrumadas”. Segundo informações de um colunista do “UOL”, a ordem é para que todas saiam de suas casas prontas para trabalhar. A emissora proibiu que elas fiquem mais que 15 minutos dentro da sala de maquiagem.

Veja também:

Dentro disso tudo ainda vale abordar uma nuance trazida pelo colunista, que deixou claro que a tem gente na Record tentando saber como que o mesmo tem acesso a tantas informações que, teoricamente, não deveriam sair de lá. O colunista sugere que ao invés de ficar dando desculpas para os assuntos, a emissora consiga responder os questionamentos, explicando os seus pontos de vista.

RecordTV (Foto: Reprodução)

 

Acompanhe todas as novidades dos famosos e da TV, em nosso canal no YouTube!

Você também pode gostar