Emissoras, Globo, Noticia

Profissionais da Globo são chamados para conversar sobre salário e o clima pesa

Com a iniciativa da Globo de cortar seus altos gastos nos últimos meses, do Rio de Janeiro, acabou chegando em São Paulo. Segundo o site Notícias da TV, nesta semana, a emissora convocou jornalistas, repórteres, apresentadores e executivos com contratos de pessoa jurídica (PJ) para renegociarem seus vínculos. A Globo busca liquidar os atuais contratos e registrar os profissionais como celetistas, em carteira de trabalho.

A convocação causou um clima pesado nos bastidores da emissora, que está propondo pagar para os jornalistas e executivos os mesmos salários que eles ganham atualmente, como PJ. Ou seja, não há redução de valores, o que poderia ser interpretado como ilegal. A oferta aparenta ser boa, já que a empresa passará a ter custos maiores com cada profissional (por volta de 40% a mais por ano).

Porém, como no Rio, a maioria dos profissionais se sente desconfortável com a abordagem do canal, pois é uma proposta que os jornalistas sentem como uma obrigação, além de perderem a estabilidade de um contrato. Acabar com os altos salários foi uma consequência de uma ação civil pública que corre contra a emissora no Tribunal de Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro.

Veja também:

A emissora foi obrigada a renegociar contratos para evitar multas na Justiça e para não correr o risco de ser processada por ex-PJs que reivindicam os seus direitos trabalhistas. A emissora carioca está aproveitando para se livrar de profissionais que não faz mais questão de ter sob contrato, que não são produtivos, como Otaviano Costa, a diretora Cininha de Paula e o humorista Leandro Hassum.

Em nota, a Globo nega que as atitudes prejudicarão seus profissionais. “As mudanças implementadas não têm como objetivo a redução de remuneração, e nem tampouco resultaram em qualquer prejuízo aos talentos”, afirmou a Globo. “São decorrentes da reestruturação que prepara a empresa para os desafios do futuro”.

Jornalistas da Globo estão enfrentando diversas mudanças em consequência do corte de gastos (Foto: TV Globo)

Você também pode gostar