Emissoras

Preocupada com a crise de audiência, Globo pressiona autores de novelas

Recentemente, a Globo realizou uma série de reformulações em suas filas de novelas distribuídas em quatro faixas do horário nobre, 18h, 19h, 21h e 23h. Várias tramas foram canceladas ou adiadas por conta da insatisfação do diretor da área de dramaturgia, Silvio de Abreu, como foi o caso das tramas de Lícia Manzo, Antônio Calmom e Duca Rachid e Thelma Guedes. No entanto, isso está acontecendo por um único motivo: a preocupação com a crise de audiência.

De acordo com as informações do jornalista Flávio Ricco, do portal “UOL”, a Globo aumentou a exigência nos trabalhos dos autores para os enredos. Se antes, o foco era apenas o cronograma para organizar as datas de exibição das tramas, agora, a ideia é focar na qualidade das mesmas. Tudo isso para chamar a atenção do público e evitar que ele fuja para a concorrência. Entretanto, tamanha rigidez está fazendo com que os novelistas se sintam pressionados, tanto, que alguns já desistiram de entregar novas sinopses.

Veja também:

Enquanto os autores acham a cobrança da Globo exagerada e desnecessária, a alta cúpula da emissora aprovou e acha tudo essencial para o desenvolvimento do principal produto do canal. O que Silvio  de Abreu quer evitar também, são as mudanças que ocorrem em meados de uma novela para tentar consertar os erros que afastam o público, como está acontecendo com “A Lei do Amor”. Para ele, é mais fácil prevenir no início do que remediar perto do fim.

Silvio de Abreu comanda área de dramaturgia da Globo (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar