Novelas

Policial que prendeu ‘Barão do Pó” é convidado para participar de “A Força do Querer”

“A Força do Querer” já está chegando na sua reta final. No entanto, a autora Glória Perez ainda quer dá um toque mais real a novela que é sucesso entre os brasileiros. Não é novidade que a trama é inspirada em algumas histórias reais, como é o caso de Rubinho (Emílio Dantas), que é baseado no traficante ‘Barão do Pó’, que foi preso há algum tempo. Rubinho, provavelmente, terá o mesmo destino que o criminoso.

Para incrementar ainda mais os acontecimentos na novela, a autora convidou o policial envolvido na prisão do “Rubinho da vida real” para participar da prisão do Rubinho da ficção. A informação é do colunista Leo Dias. Não sabe-se se a autoridade irá aceitar participar, ate porque, pessoas ligadas a segurança pública não gostam muito da exposição, até mesmo para preservar a sua integridade física diante da onde violenta que assola o Brasil, com destaque para o Rio de Janeiro.

Em cena surreal, Rubinho saiu ileso em “A Força do Querer”

Na última terça-feira, 19 de setembro, “A Força do Querer” teve uma cena épica, que fez muita gente ficar impressionado, mas que talvez nem tenha tido tempo de analisar o que realmente ocorreu ali. Após sair da casa de Aurora (Elizangela), Rubinho (Emílio Dantas) começa a ser gritado por Elvira (Beth Farias) e logo chama a atenção da policia que está por perto e logo corre para tentar deter o bandido.

Veja também:

Rubinho, portando uma pistola, vira a abre fogo contra ao menos policiais, que estavam postando armas de grosso calibre, com uma maior descarga de munições. Encurralado atrás de um carro, Rubinho conseguiu trocar tiros com todos os policiais fortemente armados, sendo que ele só tinha uma pistola e munição reserva. O mais curioso disso tudo é que em um corte de cena, Rubinho já apareceu no conforto do seu lar, no morro, sem, acredite!, nenhum arranhão sequer. A fuga por si só já é um tanto improvável, mas sair ileso disso tudo é muito mais surreal ainda, o que demonstra uma certa falha de conexão do diretor da trama, que poderia ao menos ter pensado em uma cena transitória que fizesse o público entender como Rubinho com uma pistola driblou quatro policiais com metralhadoras em uma intensa troca de tiros sendo que ele estava encurralado, e certamente não tinha mais munição que a própria polícia pra trocar tiros a noite toda. A constatação foi feita pelo colunista Flávio Ricco.

Cena da prisão de Rubinho poderá ter participação especial (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar