Celebridades

Polícia encerra investigações do caso Ana Hickmann

As investigações sobre a tentativa de homicídio sofrida pela apresentadora Ana Hickmann chegaram ao fim. A informação foi dada pelo delegado que estava à frente do caso, Flávio Grossi. Nesta sexta-feira, 17 de junho, ele reuniu a imprensa para dar algumas declarações sobre o atentado. Segundo ele, a justiça ficará com o caso, que também poderá ser arquivado.

“Mas a decisão será do Ministério Público e do Judiciário a partir de segunda-feira”, declarou o delegado, que explicou como Rodrigo de Pádua fez para entrar no  hotel Caesar Business, no bairro Belvedere, em Belo Horizonte (MG), e armar toda a situação para tentar matar Ana Hickmann. Durante as investigações, a polícia encontrou as páginas que ele acessou na internet, antes de ir atrás da artista.

Veja também:

Entre as buscas na web, estava a seguinte: “Calibre 22 mata ou não?”. Além disso, ele pesquisou os tipos de munições para calibre 38 e, se no hotel que a apresentadora estava tinha detector de metais. Ainda foi encontrado um pen drive com 10.480 fotos e montagens demonstrando toda a obsessão dele por Ana Hickmann. Para o delegado, o crime foi arquitetado nos mínimos detalhes, antes de ser colocado em prática.

Polícia dá detalhes sobre o inquérito do caso Ana Hickmann (Foto: Poliana Ornelas / EGO)

Você também pode gostar