Noticia, RecordTV

Paulo Henrique Amorim é afastado pela Record ao resistir à pressão política

Paulo Henrique Amorim, um dos jornalistas mais odiados de toda TV brasileira, ficará afastado das telinhas por algum tempo. Após 14 anos interruptos na apresentação do Domingo Espetacular, a Record chamou o jornalista para uma reunião nesta segunda-feira (24) e lhe informou que está fora do programa, mas não será demitido, já que tem contrato até 2021.

Tudo foi confirmado em nota oficial emitida pela Record. “O Domingo Espetacular, a partir deste domingo, 30/06, será apresentado por Patrícia Costa e Eduardo Ribeiro”, informou a emissora. “Paulo Henrique Amorim deixa o programa e permanece na emissora à disposição para novos projetos”, declarou o canal. “As mudanças fazem parte do processo de reformulação do jornalismo da Record TV, que está sendo implementado pelo vice-presidente de jornalismo da Record TV, Antonio Guerreiro, desde janeiro deste ano”, justificou a Record.

Paulo Henrique Amorim tem uma história longa de resistência na TV, esquerdista declarado, ele usa a TV e o seu blog, Conversa Fiada, para expressar suas opiniões. Diversas vezes o jornalista teve sua cabeça pedida pela emissora da Barra Funda. O canal resistiu, já que o profissional era fundamental para a credibilidade da revista eletrônica.

Veja também:

Nos últimos meses, os rumores de que Paulo teria sido demitido da Record por ser um grande crítico do governo de Jair Bolsonaro (PSL), principalmente do ministro da Justiça, Sérgio Moro, aumentou. A saída de Amorim do Domingo Espetacular, apesar da pressão política, se dá em um contexto de renovação da revista dominical, começando pelos apresentadores. Eduardo Ribeiro e Patrícia Costa serão os únicos a frente do programa.

Paulo Henrique Amorim (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar