Emissoras

Para as Olimpíadas, Globo divide equipe em dois lugares no Rio de Janeiro

É algo extremamente distante das demais emissoras a operação de guerra que a Rede Globo estará fazendo nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. Se na Copa do Mundo, o canal demonstrou um alto poder, nas olimpíadas as coisas serão maior. Isso acontece pelo fato de que na Copa, os jogos aconteciam em um, dois ou três estádios no mesmo dia.

Já nas olimpíadas, serão diversas modalidades a serem disputadas por centenas de atletas. Exatamente por isso, a Globo está montando uma divisão para facilitar a logística. Segundo informações do colunista Flávio Ricco, durante os jogos, uma equipe do canal ficará na sede da emissora, no Jardim Botânico, e de lá eles vão cuidar da transmissão dos jogos que acontecerão no Maracanã, Copacabana e Deodoro.

Nessa caso, cuidar significa: gerar imagem, fazer as edições, gravar reportagens, deslocar profissionais e tudo mais. Deixando tudo pronto para quando a Globo quiser dar um “pulinho” por lá, tudo esteja tranquilo. A outra equipe ficará no centro de imprensa. Um espaço com mais de 880 metros quadrados e lá eles farão as mesmas coisas só que dessa vez com os jogos que acontecerão no  Parque Olímpico, Barra da Tijuca e Engenhão.

Veja também:

Além disso, a Globo vai colocar nesses lugares salas para a reunião de pauta, dentre outras. Na programação do canal, todas as novelas terão apenas 30 minutos de duração, nada mais que isso. Ao todo, serão 10 horas diárias de olimpíadas, e no final dos 19 dias, a Globo vai acumular mais de 160 horas de cobertura. É destacável também que a Globo chega com 2000 profissionais para trabalhar nas Olimpíadas do Rio, algo que representa muito mais do que a junção das equipes da Band com a Record, que juntas não devem passar dos 600.

Globo chega com potência máxima para as Olimpíadas do Rio de Janeiro (Foto: Reprodução/ TV Globo)

Globo chega com potência máxima para as Olimpíadas do Rio de Janeiro (Foto: Reprodução/ TV Globo)

Você também pode gostar