Celebridades

No Teatro Guarany, “Bruta Flor” fará espetáculo beneficente para o GAPA

O espetáculo “Bruta Flor” dirigido pelo santista Marcio Rosario, sucesso de público e crítica em São Paulo, irá realizar um espetáculo beneficente em Santos, no próximo dia 27, para comemorar os 29 anos do GAPA (Grupo de Apoio a Prevenção a Aids da Baixada Santista).

“Bruta Flor” discute bissexualidade, homofobia e homossexualidade por ângulo espiritual inédito no cenário teatral e faz reflexão sobre a liberdade da orientação de gênero de cada um e seus direitos. A ideia inicial era que a peça estreasse primeiro em Santos e só depois fosse para São Paulo, porém conciliar agendas de elenco junto com datas de viagem de um espetáculo sem patrocínio nenhum acabou dificultando o plano inicial e a peça acabou tendo um destino inverso.

A peça tem texto de Vitor de Oliveira (colaborador de sucessos da televisão como “O Astro” e “I Love Paraisópolis”) e Carlos Fernando de Barros, já a trilha é idealizada pela magistral cantora Cida Moreira criando um clima universal dentro do espetáculo.

Espetáculo “Bruta Flor” (Foto: Divulgação)

Faz parte do elenco os atores Fabio Rhoden, Walkiria Ribeiro, Pedro Lemos e Erika Farias (se reveza com a atriz Walkiria Ribeiro). O diretor, Marcio Rosario escolheu esses talentos da nova geração depois de uma bateria de testes extensa. Fábio Rhoden tem como seu último trabalho na TV o personagem Marcelo da novela “Alto Astral” exibida pela Globo; Walkiria Ribeiro interpretou a personagem Maria do Socorro em “Máscaras” novela da Record TV; Pedro Lemos interpretou Tobias na novela do SBT “Chiquititas” (atualmente sendo reprisada) e Erika Farias, que além de atriz é desenhista, cantora e compositora.

Veja também:

Na trama, os atores mergulharam sem rede de proteção em um texto denso que trata da homofobia internalizada e sua possível consequência trágica. A dramaturgia aborda o relacionamento de dois homens, Lucas e Miguel que se encontram presos em um lugar desconhecido e começam a relembrar a trajetória deles, desde a adolescência. Miguel vai estudar em Londres e eles se afastam. Mais de 10 anos depois, ele volta para o Brasil e reencontra Lucas no metrô. Um reencontro que traz à tona sentimentos que até então desconhecia. A relação vai ganhando contornos dramáticos envolvendo a aceitação da homossexualidade até o desfecho final inesperado onde alguns críticos chamam de uma versão contemporânea de Pasolini.

Espetáculo “Bruta Flor” (Foto: Divulgação)

“O texto inédito chegou no exato momento em que eu queria muito falar sobre preconceitos e homofobia. A abordagem é profunda e há uma dose de espiritualidade. Soube de cara que era a peça que eu procurava e pela receptividade do público”, conta o diretor que após emplacar uma série de trabalhos na teledramaturgia como as novelas “Flor do Caribe”, “I Love Paraisópolis” e mais recentemente “Sol Nascente”, o também ator Marcio Rosario decidiu voltar ao teatro, sua origem onde começou a carreira em Santos na Oficina Cultural da Cadeia Velha nos anos 80, porém nesse momento trocando de lado. Assumiu as funções de diretor e produtor geral do espetáculo.

O espetáculo realizado em Santos, tem o apoio da Secretaria Municipal de Cultura e parte da renda do espetáculo será revertida para o GAPA, no final da apresentação haverá debate com o elenco, o diretor e os autores da peça. Os ingressos custam 80,00 (inteira) e 40 (meia-entrada) no dia do espetáculo. Adquirindo antecipadamente custa 25,00 reais em dinheiro com a doação de 1Kg de alimento. Os mesmos podem ser comprados no site da Compre Ingressos e na bilheteria do teatro.

Espetáculo “Bruta Flor” (Foto: Divulgação)

Você também pode gostar