Celebridades

Mulher é eliminada depois de utilizar lápis no ENEM

8nov2014---patricia-gonzaga-20-passou-meia-hora-esperando-um-onibus-e-quando-entrou-era-10h50-por-conta-do-transito-um-percurso-que-eu-faco-em-20-minutos-hoje-gastei-uma-hora-infelizmente-nao-1415461250666_956x500

Uma candidata que estava fazendo a prova do Enem foi eliminada neste sábado (8) após confirmar que usou lápis para marcar as respostas das questões de múltipla escolha da prova em Belo Horizonte. A regra exige que os candidatos utilizem caneta preta de tubo transparente.

Érika Cruz teve que esperar do lado de dentro do portão da (PUC-MG) até ser autorizada a sair do campus, localizado no bairro Coração Eucarístico, região noroeste da capital mineira.

A retenção causou revolta no marido da candidata, que ameaçou jogar o carro em cima do portão da universidade.

Veja também:

O homem, que não se identificou, disse que se estive com um reboque, com o qual afirmou trabalhar, não teria dúvida em derrubar o portão. “Se eu tivesse com reboque, eu colocava esse portão abaixo”, disse ele. A mulher estaria grávida de três meses e estava passando mal.

A mulher afirmou que iria fazer um boletim de ocorrência sobre a questão. Segundo ela, nenhum fiscal, mesmo tendo visto o lápis em cima da carteira que ocupava, não a alertou sobre a proibição.

Após 30 minutos de espera, a candidata eliminada foi liberada às 14h35. O UOL não conseguiu falar com nenhum representante da universidade para verificar a situação do sigilo da prova. Segundo o edital, os candidatos somente poderiam sair dos recintos onde são aplicados os exames após duas horas do início da prova, marcado para as 13h.

Curtidas

Você também pode gostar