Celebridades, Noticia

Ministério Público vai investigar caso de suposto assédio de Datena contra repórter

A polêmica que Datena está envolvido desde a semana passada, quando o caso veio à público, em relação a acusação que a repórter Bruna Drews fez contra ele alegando ter sido vítima de assédio no ano passado em um bar de São Paulo, ganhou novos rumos no início desta semana.

Isso porque, de acordo com informações do jornalista Daniel Castro, do site Notícias da TV, o Ministério Público de São Paulo autorizou a investigação da Polícia Civil sobre o caso em questão, e, com isso, eles abrirão um inquérito a fim de estudar o assunto.

Em contrapartida, a Secretaria de Segurança Pública do estado afirmou que “até ontem (21) à noite a denúncia de Bruna não havia chegado ao Decap (Departamento de Polícia Judiciária da Capital), que deverá indicar uma delegacia para cuidar do caso”. Desta forma, Datena, Bruna e testemunhas deverão comparecer a audiência para depor.

Segundo a publicação, “após o inquérito, caberá a um promotor decidir se denuncia ou não Datena, com base nos fatos apurados”. Porém, em caso de uma decisão para que se arquive a denúncia, o juiz responsável pelo caso precisará primeiramente homologar, ou seja, aceitar o pedido do advogado.

Entenda o caso!

O jornalista e apresentador José Luiz Datena, 61 anos, acabou se envolvendo em uma grande polêmica com uma ex-repórter do Brasil Urgente, da Band, a jornalista Bruna Drews, de 35 anos, que está acusando e processando seu antigo patrão por assédio sexual, tema este que encontra-se atualmente em bastante evidência nos noticiários televisivos.

De acordo com informações publicadas pelo jornalista Daniel Castro, no site Notícias da TV, Bruna já deu entrada junto ao Ministério Público de São Paulo no pedido processual, onde alega que o âncora disse a ela que a mesma “não precisava emagrecer porque já ‘era muito gostosa’”, sem contar ainda que ele afirmou por diversas vezes que “teria se masturbado pensando nela e que achava ‘um desperdício’ a profissional ‘namorar uma mulher’”.

O fato, no entanto, aconteceu no dia 07 de julho de 2018, em meio a uma celebração pelo fim das gravações do quadro A Fuga, do extinto Agora é com Datena, em um bar localizado na região central de São Paulo. A justificativa dada pela loira, segundo a publicação, em mover um processo contra Datena somente agora se deu em virtude da profissional ter sofrido uma “grave crise de depressão e pânico” na época, e por isso não conseguiu registrar a queixa.

Em contrapartida, a TV Bandeirantes também está na mira de Bruna Drews, que entrou com uma ação trabalhista contra a emissora, pois ela diz que a empresa foi “conivente com Datena”. Em resposta as acusações, Datena negou qualquer intenção sexual com a repórter e garante ter provas.

“Isso não é verdade, é falso. Eu disse para ela que ela era uma pessoa bonita. Dizia no ar, pra todo o Brasil ouvir, [que é] bonita e competente. Ela nunca reclamou, só me agradeceu por tratá-la bem”, explicou. Logo depois, o jornalista detalhou:

“Um dia, durante as gravações do quadro A Fuga, ela estava muito magra, passou mal e eu pedi para que ela fosse atendida. Na comemoração, repeti a ela que ela era muito bonita e que não precisava emagrecer, porque ela já era competente. Tirando isso, todo o resto é mentira, calúnia e delírio”, afirmou ele em seu relato.

Em nota, a Band optou por não se manifestar sobre a ação trabalhista que a jornalista está movendo contra o canal. “O processo trabalhista em questão tramita em segredo de Justiça, a pedido, inclusive, da própria autora. A Band está impedida de se manifestar sobre o assunto”, disse.

Veja também:

Bruna Drews, por sua vez, está afastada da TV desde julho do ano passado, quando pediu para tirar licença médica devido a problemas pessoais sofridos por conta de seu trabalho na área policial. Segundo a loira, ela vinha sofrendo ameaças de morte constantes por parte de bandidos e, com isso, acabou desenvolvendo a síndrome do pânico.

Datena comenta sobre acusações de assédio no Brasil Urgente: “Eu acredito na justiça”

José Luiz Datena, após ser acusado pela repórter Bruna Drews de assédio, retornou nesta segunda-feira (21) a apresentar o Brasil Urgente, na Band. O jornalista policial aproveitou o momento no ar para dar umas explicações ao público sobre o assunto.

“É claro que vou dar uma satisfação para os meus telespectadores sobre o que está acontecendo. Mas vai ser uma coisa rápida, porque quem vai cuidar disso primeiro é Deus, depois a Justiça“, disse Datena, de início. “É evidente que estou triste, sou um ser humano. E um ser humano quando enfrenta qualquer acusação mentirosa, embutida de calúnia e com o sentido de ferir, que vem principalmente de quem você não espera, claro que fica chateado. Claro. Minha avó dizia que quando você está montado em cima da verdade, você enfrenta quem quiser. Eu acredito na Justiça de Deus e dos homens. Não tenha dúvida disso”, disse ele, em sua defesa.

“São palavras mentirosas que me colocam em destaque na imprensa. A verdade vai aparecer. E quem vai decidir isso, primeiro é Deus, e depois a Justiça. Faz 17, 18 anos que defendo as mulheres, de feminicídio, de assédio sexual… E vou continuar fazendo isso. Eu defendo todas as mulheres. Agora, uma pessoa, independentemente de ser homem ou mulher, me acusa de maneira vil, é claro que eu vou responder a isso, e pedir que a Justiça faça justiça, mostre a realidade”, continuou o jornalista.

“Vou continuar trabalhando, fazendo o meu papel que sempre fiz. Me abater é claro que vai, mas não vai abalar a ponto de quebrar as minhas pernas. Eu já enfrentei muita gente perigosa, enfrento até hoje, já enfrentei muita calúnia, já enfrentei muita mentira, já enfrentei gente que achava que ia me destruir porque eu falo a verdade. Não é dessa vez que eu vou dobrar os meus joelhos, de forma alguma. Espero só que a Justiça mostre o que é verdadeiro”, afirmou, sem se referir as acusações.

Datena concluiu a mensagem, mandando recado direto ao telespectador. “Estou dizendo dizendo isso não é para imprensa nem pra ninguém, é pra você que me assiste há tanto tempo, pra você que me para na rua pra tirar foto, pra sua família. Tenho o maior respeito. É por você, telespectador da Band. Acredite em mim porque a Justiça vai provar que o que eu digo é verdade”, declarou.

Assista a uma parte do vídeo:

Datena será investigado pelo MP de São Paulo por suposto assédio contra repórter (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar