Emissoras

Leda Nagle é excluída de edição especial do “Sem Censura” com ex-apresentadoras

Parece que a TV Brasil quis passar realmente uma borracha num passado recente onde o “Sem Censura” tinha como âncora a jornalista Leda Nagle. A prova veio à tona com uma edição especial gravada no último dia 22 de dezembro com todas as ex-apresentadoras do programa, esta para comemorar os 31 anos do formato no ar.

Estiveram nomes como Lúcia Leme, Gilsse Campos, Beth Camarão, Liliana Rodriguez, Eliana Monteiro e Carla Ramos. Todas já passaram um dia pelo posto ocupado agora por Vera Barroso, nova apresentadora do talk show como noticiamos anteriormente aqui no Famosos na Web, exceto a de maior destaque e que passou mais tempo no posto após uma saída polêmica.

Todavia, somente num único momento que o nome da mãe do ator Duda Nagle foi citado, quando Vera em uma rápida frase citou seu nome apenas para que não fosse passado em branco o papelão que a TV do governo federal fez. “Estou aqui com minhas colegas que apresentaram o ‘Sem Censura’. Uma delas não está aqui hoje, a Leda Nagle, que é uma das jornalistas mais competentes. Leda, tudo de bom para você. A gente não precisa desejar sucesso porque você é sinônimo de sucesso“, dirá a substituta de Nagle no “Sem Censura” de sua estreia na próxima sexta-feira (06).

Eliana Monteiro, Gilsse Campos, Lucia Leme, Liliana Rodriguez, Beth Camarão e Carla Ramos estiveram no 1° “Sem Censura” com Vera Barroso. (Imagem: Divulgação)

Saída turbulenta

A jornalista Leda Nagle, que comandava o programa “Sem Censura”, da TV Brasil foi demitida pelo canal. A informação foi vazada numa noite de quarta-feira, dia em que a mesma foi avisada da sua demissão. No entanto, a própria jornalista decidiu dar a sua versão dos fatos, reforçando a sua tristeza pessoal e perplexidade diante da falta de caráter do presidente da EBC, que é um órgão federal, que sustenta a emissora.

Leda revela que quando o seu contrato venceu, no início de novembro, a mesma procurou a direção do canal, a fim de saber se o mesmo seria renovado. Ela revela que a resposta obtida foi categórica: Sim. Com passar dos dias, ela soube que o jurídico estava finalizando o documento. No entanto, para sua surpresa, ela foi chamada por Laerte Rímoli para uma reunião, onde foi informada de que a emissora não teria dinheiro para mantê-la.

Diante disso, a mesma foi informada de que teria seu contrato prolongado até 5 de janeiro, garantindo que em março ela poderia propor alguma coisa e aí poderia voltar ao canal. Lega garantiu que foi demitida. A emissora disse que Leda não foi demitida e que houve a ideia de uma revisão no seu contrato, garantindo assim que a partir do ano que vem a mesma possa voltar ao comando do programa.