Celebridades, Noticia

Kim Kataguiri será indenizado pela Band após declarações dadas por Ricardo Boechat em 2017

Após mover um processo contra Ricardo Boechat, a Band foi condenada a indenizar o deputado federal Kim Kataguiri na quantia de R$ 10 mil. Tudo aconteceu graças a um processo movido pelo político contra a emissora por declarações proferidas pelo jornalista, falecido neste ano.

De acordo com o processo, Kataguiri ficou ofendido pela declaração dada por Boechat na Bandnews FM em 13 de agosto de 2017. Na ocasião, o jornalista criticou a posição do MBL (Movimento Brasil Livre) por boicotar a exposição patrocinada pelo Banco Santander, que recebeu o nome de “Queermuseu”.

O Santander retirou o seu patrocínio ao evento, que acabou sendo cancelado e recebendo fortes críticas de grupos organizados nas redes sociais, inclusive o próprio MBL, liderado por Kataguiri. “O fato de dinheiro público ser usado, por meio da Lei Rouanet, para custear uma exposição ofensiva à fé da maioria da população brasileira merece ser criticada”, afirmou Kim, que na época ainda não era deputado.

Veja também:

Boechat respondeu a afirmação em seu programa no rádio e acabou sendo processado. “Então esses idiotas do MBL, que eu não sei nem o que é isso, tem um cara lá como é que chama? O Kim-Jong Un… é parente do Kim-Jong Un ou não? Como é o nome dele? Kim Kataguiri? A Kim-Jong Un Araquiri, esse bobalhão, diz que eles ficaram lá ofendendo as pessoas que estavam na exposição”.

Sendo assim, Kataguiri processou Boechat e a Band. O jornalista morreu antes do processo ser julgado. A juíza Cláudia Thome Toni optou pela condenação: “Além de ter seu nome como objeto de trocadilhos em tom jocoso, o autor foi chamado de bobalhão, o que mostra a efetiva ofensa à sua honra e imagem, ao contrário do que entende a ré”. A emissora já recorreu da decisão.

Ricardo Boechat (Imagem: Reprodução/Band)

Você também pode gostar