Celebridades

Karol Conka relembra racismo sofrido na escola

Durante um bate-papo descontraído com a atriz Giovanna Ewbank no “GIOH”, a cantora Karol Conka relembrou momentos delicados do passado e relembrou que na infância foi vítima de preconceito praticado pelos próprios professores na escola.

“Eu estudava no Sul, em Curitiba, e lá era normal negro ser piada na sala de aula. Quando eu tinha uns 6 anos, minha mãe tinha trançado meu cabelo todo, minha professora foi lá, destrançou e fez um sol com meu cabelo, me sentou e começou a rir. Eu, ingênua, achei que era normal. Só quando cheguei em casa foi que me liguei que não era legal. Aí, contei pra minha mãe que queria ter outro tipo de cabelo”, conta a rapper.

Dona de músicas que são hits como “Tombei” e “É o Poder”, a curitibana relata que apenas aos 20 anos conseguiu se aceitar, sem se importar com a opinião alheia. “Eu era tristinha, bem tímida. E só me soltava quando me sentia à vontade. Tinha uma coisa de não me achar bonita fora de casa. Dentro de casa eu era linda, mas fora eu sabia que parecia que estava saindo de uma bolha. Fui quebrando isso com 20 anos. Falei que não podia viver infeliz, não podia achar nada disso“, contou.

Ela ainda falou da importância do seu pai nesse processo. “Uma vez eu falei para o meu pai que queria ser branca, que os meninos não queriam pegar na minha mão, na festa junina não tinha par, que só ele e minha família falavam que eu era bonita. E ele falou ‘você é linda, mas tem gente que tem a vista embaçada'”, recordou.

Veja também:

Com vários empregos no currículo antes de ganhar notoriedade na música, Karol foi diversas vezes demitida por conta do sonho de ser cantora. “Minha mãe falava muito que eu não ia conseguir por ser negra, pobre e curitibana. Não estava no Rio ou em São Paulo. No trabalho, sempre eu começava a cantar, falar poemas… Muito delicadamente eles falavam que torciam por mim e me demitiam. Eu pensava: ‘Um dia vou ser famosa e vou no Faustão’. E não é que fui? Agora minha mãe acha engraçado, sensacional. É muito minha fã”, relembrou ela, aos risos.

Gio Ewbank e Karol Conka (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar