Noticia, TV

Kaio Cézar, que pediu demissão ao vivo, responde alfinetada de jornalista: “Estou muito mais feliz”

No dia 16 de fevereiro deste ano, o apresentador, jornalista e narrador esportivo Kaio Cézar anunciou sua demissão ao vivo durante a exibição do Globo Esporte local, na TV Verdes Mares (afiliada da emissora carioca no estado do Ceará), deixando profissionais e telespectadores totalmente surpresos.

“Bom pessoal, o Globo Esporte ficando por aqui e quero dizer que eu também fico, porque, nesse momento, estou pedindo demissão do Sistema Verdes Mares. Não abro mão do respeito nem da dignidade para estar em lugar nenhum. Um abraço. Tchau, tchau”, falou ele, enquanto se despedia.

Quase 5 meses depois do ocorrido, Kaio Cézar publicou uma foto em seu perfil no Instagram com um longo discurso. No post em questão, o jornalista mostrou um print do jornalista Tertuliano Siqueira que dizia que o mercado estaria fechado para Cézar, pois nenhuma emissora de rádio e TV contrataria alguém que saiu brigado da empresa ou que entrou na justiça do trabalho.

Em resposta, Kaio Cézar afirmou que estava sendo muito questionado sobre seu retorno a TV, mas acha que isso nunca irá acontecer. Além disso, o jornalista declarou que está muito mais feliz e “livre” atualmente, do que quando estava na TV.

Confira o texto-resposta do jornalista na íntegra:

“Nos últimos meses não passei um dia sequer sem que alguém viesse perguntar quando eu volto pra TV. Em uma das vezes respondi “acho que nunca” – já que cobrei dignidade e respeito na minha saída – e a pessoa interpretou como se fosse orgulho de minha parte. Não. Definitivamente não.

Eis que hoje me deparo com essa postagem do jornalista Tertuliano Siqueira, que resume e explica o que tem acontecido na verdade, pois é fato: o mercado de tradicionais emissoras de TV em Fortaleza está FECHADO para mim. E não digo para fazer coitadismo. Não sou disso. Já passei por tanta coisa nesses últimos anos que o pescoço engrossou. Além disso, conhecendo o meio como eu conheço, já esperava tal desdobramento.

Dois exemplos práticos que reforçam a constatação: Antes mesmo de sair de onde eu trabalhava, uma grande emissora aqui de Fortaleza, precisando urgentemente de um narrador de televisão, procurou-me para conversar. Como ela não cobriu meu salário, não vingou. Até aí tudo normal. Curioso é que, mesmo depois de eu ficar “livre”, não fizeram mais contato. Nem o “amigo” que eu pensava ter lá me mandou mensagem sequer para saber como eu estava. E aqui cabe um parêntese: a saída do meu antigo emprego não tem ligação com esse contato.

O segundo exemplo aconteceu com outra grande emissora, que me procurou através de um profissional gabaritado e por quem tenho grande respeito. Acertaram salário comigo e minha esposa, disseram nossas funções e horários. Tinha até dia para a estreia! Curiosamente, os donos recuaram sem mais explicações.

Veja também:

Para terminar esse leriado todo, gostaria de dizer que, apesar de tudo, estou muito mais feliz do que era e liso como sempre. Ou seja, estou melhor. O trabalho na internet tem dado certo, inclusive com um envolvimento muito bacana do interior do estado, de modo que anunciaremos novidades bem legais na semana que vem, contemplando parceiros que vão retransmitir via rádio e TV.

Bom, espero que tenha sido a última vez que precisei falar sobre o assunto. No mais, é agradecer a todos pelo carinho e pedir compreensão e audiência. É isso, negada. Abraço!!!”

 

Ver essa foto no Instagram

 

Nos últimos meses não passei um dia sequer sem que alguém viesse perguntar quando eu volto pra TV. Em uma das vezes respondi “acho que nunca” – já que cobrei dignidade e respeito na minha saída – e a pessoa interpretou como se fosse orgulho de minha parte. . Não. Definitivamente não. . Eis que hoje me deparo com essa postagem do jornalista Tertuliano Siqueira, que resume e explica o que tem acontecido na verdade, pois é fato: o mercado de tradicionais emissoras de TV em Fortaleza está FECHADO para mim. . E não digo para fazer coitadismo. Não sou disso. Já passei por tanta coisa nesses últimos anos que o pescoço engrossou. Além disso, conhecendo o meio como eu conheço, já esperava tal desdobramento. . Dois exemplos práticos que reforçam a constatação: . Antes mesmo de sair de onde eu trabalhava, uma grande emissora aqui de Fortaleza, precisando urgentemente de um narrador de televisão, procurou-me para conversar. Como ela não cobriu meu salário, não vingou. Até aí tudo normal. . Curioso é que, mesmo depois de eu ficar “livre”, não fizeram mais contato. Nem o “amigo” que eu pensava ter lá me mandou mensagem sequer para saber como eu estava. E aqui cabe um parêntese: a saída do meu antigo emprego não tem ligação com esse contato. . O segundo exemplo aconteceu com outra grande emissora, que me procurou através de um profissional gabaritado e por quem tenho grande respeito. Acertaram salário comigo e minha esposa, disseram nossas funções e horários. Tinha até dia para a estreia! Curiosamente, os donos recuaram sem mais explicações. . Para terminar esse leriado todo, gostaria de dizer que, apesar de tudo, estou muito mais feliz do que era e liso como sempre. Ou seja, estou melhor. 😅 . O trabalho na internet tem dado certo, inclusive com um envolvimento muito bacana do interior do estado, de modo que anunciaremos novidades bem legais na semana que vem, contemplando parceiros que vão retransmitir via rádio e TV. . Bom, espero que tenha sido a última vez que precisei falar sobre o assunto. 😬 . No mais, é agradecer a todos pelo carinho e pedir compreensão e audiência. 😉 . É isso, negada. . Abraço!!!

Uma publicação compartilhada por Kaio Cézar (@kaiocezar_kc) em

Jornalista Kaio Cézar se demitiu ao vivo da TV Verdes Mares, afiliada da Globo no Ceará (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar