Noticia, Novelas, O Sétimo Guardião

Justiça reclassifica faixa etária de ‘O Sétimo Guardião’ por “conteúdo sexual, violência e drogas”; veja

A novela das 21h da Globo, O Sétimo Guardião, teve sua faixa etária de indicação alterada pela Justiça por conta de alguns fatores no seu conteúdo apresentado. Nesta segunda-feira (25), o Ministério da Justiça publicou no Diário Oficial da União, um despacho reclassificando a trama exibida pela emissora carioca, que está no ar desde novembro do ano passado.

O folhetim escrito por Aguinaldo Silva, que até em então tinha recomendação por selo de 12 anos, agora foi modificada para “não recomendada para menos de 14 anos”, por apresentar conteúdo sexual, violência e drogas. Porém, o canal da família de Roberto Marinho ainda possui o prazo de cinco dias para começar a exibir o mais novo selo.

Segundo informações divulgadas pelo site NaTelinha, o Ministério da Justiça informa, através do documento, que notificou a Globo em fevereiro sobre os conteúdos incompatíveis com a classificação indicativa atribuída. No entanto, os atenuantes apresentados pela emissora não foram suficientes para a manutenção da faixa indicativa de 12 anos.

Veja também:

Dessa forma, agora a novela é “não recomendada para menores de 14 anos”. Mas isso não afetará o horário de exibição da trama, na faixa das 21h. Até porque, desde setembro de 2016, a classificação indicativa não é mais vinculada a horários. Os selos funcionam apenas como recomendação ao telespectador. O Sétimo Guardião tem fim previsto para o mês de maio.

Gabriel elabora plano contra a mãe após perceber algo de estranho na fonte (Foto: TV Globo)

Bruno Gagliasso interpreta o papel de Gabriel em O Sétimo Guardião (Foto: TV Globo)

Você também pode gostar