Emissoras

Justiça e SBT travam disputa por conta da classificação indicativa de “O Que a Vida Me Roubou”

Um climão está existindo entre o Ministério da Justiça e o SBT. Recentemente, ambos travaram uma disputa após algumas cenas de “O Que a Vida Me Roubou” não serem coerentes com sua classificação indicativa. Atualmente, a novela é exibida com recomendação para maiores de 10 anos.

No entanto, as autoridades estão pressionando o canal do dono do Baú e querem que a novela perca o quanto antes a atual classificação, ficando apenas para maiores de 12 anos. As disputas entre as emissoras de televisão e a Justiça ficaram ainda mais afloradas desde quando ficou determinada uma lei que proíbe a antiga vinculação de horários às faixas de classificação indicativa.

Veja também:

Deste modo, para exigir que o SBT promova a alteração em sua trama, eles estão alegando que o folhetim apresenta “suicídio atenuado por tentativa, descrição de violência, consumo de drogas lícitas, ato violento, morte, erotização, insinuação sexual, lesão corporal, nudez velada e tráfico“. Com informações do jornal “O Globo”.

“O Que a Vida Me Roubou” é uma das novelas da tarde do SBT (Foto: Divulgação)

Você também pode gostar