Emissoras, Noticia

Jornalistas da TV Gazeta, de Alagoas, pedem ajuda do Grupo Globo

No mês de junho, muitos jornalistas da TV Gazeta, afiliada da Globo em Alagoas, foram rebaixados de seus cargos, afastados e demitidos após fazerem parte de uma greve. Segundo informações da coluna de Ricardo Fentrin, no UOL, a emissora decidiu pedir intervenção do Grupo Globo no canal local.

Sendo assim, eles enviaram uma carta à direção de Jornalismo e do Grupo Globo no Rio de Janeiro e em São Paulo. Nesta carta, os funcionários descrevem que o trabalho de 30 anos das equipes locais está correndo risco, assim como o nome da própria rede.

A TV Gazeta tem como principal acionista o senador Fernando Collor de Mello (PTC), investigado pela Lava-Jato e que teve pena de mais de 22 anos prisão pedida pela PGR (Procuradoria-Geral da República). O diretor-executivo da TV Gazeta, Luís Amorim, já foi citado nas investigações no Paraná, como autor de um empréstimo de R$ 1 milhão a Collor de Mello.

A emissora está enfrentando uma dura crise econômica. O prédio sede da emissora será leiloado e cerca de 15 jornalistas veteranos foram demitidos, assim que retornaram da greve iniciada em junho, e que atingiu quase todos os veículos de comunicação de Alagoas. A greve começou porque a TV Gazeta queria reduzir os salários em até 40% e cortar outros benefícios.

Leia na íntegra a carta enviada pelos profissionais da TV Gazeta ao Grupo Globo:

“Avaliamos, a cada linha escrita, até onde poderíamos ir na organização das palavras, na narrativa dos fatos. Nos agarramos à certeza de que a vida é feita de experiências que se somam e que, ao se depararem com a verdade, expandem o olhar.

Dessa forma, passamos então a compreender a complexidade do mundo e do outro.

É por meio da palavra, matéria-prima da profissão que escolhemos, o jornalismo, que narramos aqui aquilo que parece ser invisível, mas dói. É o que não se adivinha, mas pesa, como disse Orides Fontela. E para expandir o olhar e trazer alívio, todos os fatos abordados são acompanhados de documentos, fotos e vídeos que comprovam sua veracidade.

Veja também:

O objetivo é levar ao seu conhecimento, na esperança de que, ao terminar a leitura, seja feita uma avaliação do cenário e uma intervenção direta da Globo em busca de melhorias.

O jornalismo construído ao longo dos últimos 30 anos na TV Gazeta de Alagoas, afiliada da Rede Globo, onde trabalham e trabalharam os jornalistas que apresentam esta carta, não é mais visto na televisão.

A mudança não significa um avanço, mas é um reflexo da má gestão e do desrespeito a todos os profissionais. Tal situação coloca em risco a credibilidade da emissora e compromete a qualidade da informação que chega ao telespectador –nosso bem maior.

É pelo compromisso que nós jornalistas assumimos com a sociedade, de transparência sobre todas essas coisas, que não podemos deixar que isso continue.

Somente uma intervenção na diretoria administrativa e, sobretudo, de Jornalismo, é capaz de mudar os rumos dessa história que contamos hoje a você e em seguida ao público.

Assim sendo, esperamos profundamente que todas as coisas se resolvam o mais rápido possível, pelo bem do bom jornalismo e dos profissionais que dedicam e dedicaram parte da vida na sua construção. Atenciosamente, Maceió (AL), 29 de julho de 2019.”

Jornalistas de Alagoas protestando contra a redução de seus salários (Foto: Reprodução/Sindjornal/Instagram)

Você também pode gostar