Emissoras

Jornalistas da Globo e GloboNews são agredidos durante cobertura de impeachment

Durante a cobertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, quatro jornalistas da TV Globo e da GloboNews foram agredidos em Brasília. Trata-se dos repórteres Marcelo Cosme, Zileide Silva, Roniara Castilhos e Wesley Araruna. Eles estavam acompanhando o afastamento de Dilma do Palácio do Planalto quando foram surpreendidos por manifestantes.

Os jornalistas foram levados pela assessoria de imprensa do Palácio para um local próximo à rampa, onde a presidente realizaria seu discurso. Neste momento, manifestantes começaram a gritar contra a imprensa. Os repórteres foram duramente hostilizados com xingamentos e vaias, além de agressões com empurrões e chutes. Apesar o incidente os quatro passam bem.

Veja também:

Após o ocorrido, a Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e TV emitiu uma nota repudiando as agressões, considerando a atitude extremamente preocupante, assim como qualquer forma de intimidação com atos violentos para impedir a livre e necessária atuação da imprensa. Autoridades foram acionadas para apurar os fatos e punir os responsáveis.

Repórteres da Globo são agredidos enquanto trabalhavam

Repórteres da Globo são agredidos enquanto trabalhavam

Curtidas

Você também pode gostar