Emissoras

Jornalista é demitida da Record após denunciar assédio nos bastidores

Parece que a denúncia de Su Tonani, a figurinista que revelou os assédios de José Mayer, deu coragem para outras mulheres fazerem o mesmo e colocarem seus rostos em exposição para relatarem o que vivem, mas que é escondido por detrás dos segredos mais sombrios existentes nos bastidores da TV.

O mais novo caso foi denunciado pela jornalista Elisângela Veiga, que na última quinta-feira, 05 de abril, resolveu abrir o jogo após ser demitida do cargo de produtora da filial da Record no Rio Grande do Sul por ter reclamado dos assédios que sofria.

Veja também:

Decidimos fazer um dia de greve para chamar a atenção da chefia superior sobre os assédios moral, que todos sofrem, e até mesmo sexual, que eu sofri, naquela emissora. O resultado foi a demissão de apenas um dos chefes, o que me assediava sexualmente, a permanência da outra chefe, que pratica assédio moral com todos, e a demissão de oito funcionários, incluindo eu, que lutaram por melhorias nas condições e no ambiente de trabalho“, desabafou Elisângela em entrevista ao “NaTelinha”. Em resposta, a Record nega que tenha a-demitido por conta da denúncia, mas sim devido a uma reestruturação no quadro de contratados.

Elisângela Veiga era assediada nos bastidores, denunciou o caso e foi demitida da Record. (Imagem: Reprodução/Facebook)

Você também pode gostar