Celebridades

“Já ouvi muito que protagonista negra era só a Taís Araújo”, diz atriz Jéssica Ellen, de “Justiça”

Jéssica Ellen está vivendo um grande momento em sua carreira. A jovem atriz, de 24 anos, vive a dramática Rose, da minissérie “Justiça”, da Globo. Moradora da Rocinha, na Zona Sul carioca, ela contou em entrevista sobre racismo, o machismo exagerado na TV e ainda revelou as dificuldades que enfrentou para conseguir viver de sua arte.

“Muita gente me procura agora e não conhece minha história. Eu sempre estudei em escolas públicas e sempre participei de projetos sociais. Toda a minha formação artística foi por projetos ou por bolsas de estudo”, disse ela, ao site “EGO”, que comemora o fato de ser uma das protagonistas da trama: “Já ouvi muito que protagonista negra era só a Taís Araújo. Ela não pode ser a única referência de pessoa negra deste país, a própria já disse isso em entrevista. Não pode, porque somos muitos. Ser protagonista e ver também a Aline Dias neste papel em ‘Malhação’ é muito bom. Essa representatividade não é uma bobeirinha, é importante mesmo!”, contou.

A atriz ainda contou que, diferente de sua personagem, ela nunca passou por uma situação de preconceito tão exorbitante. “Nunca passei por uma situação tão gritante como a de ‘Justiça’, mas também nunca fui o tipo de pessoa do ‘deixa disso’. Já cheguei em lugares que as pessoas esperavam eu pegar o elevador de serviço, ou sentar num lugar inferior, e nunca deixei quieto. Sou delicada, falo com todo mundo, mas não pisa no meu calo que a coisa aperta”.

Jéssica pensa que abordar temas sérios como o racismo, na televisão, é uma chance de tentar reeducar as pessoas. “É fundamental falar de racismo, eu falo bastante até. Vivemos num país que é racista sim, que é homofóbico, machista, e a se a gente não falar e não reeducar as pessoas, muitas piadas vão continuar existindo. Tenho amigos meus que falam ‘neguim’ fez aquilo, ‘neguim’ fez tal coisa ruim. E eu pergunto pra eles: ‘Por que não branquim?’. Aí eles percebem que estão falando algo que pode ser preconceituoso”.

Veja também:

Porém, não é apenas contra o racismo que ela combate, feminista, a atriz ffalou sobre o papel de Luisa Arraes, sua colega de cena na minissérie, que sofreu abuso. “Eu sou muito feminista, é realmente uma missão. Não deixo homem pagar minha conta não (risos). Eu acho que é muito importante entender que o machismo não oprime só a mulher, ele oprime o homem também. E outra, eu vivo na rua xingando os homens, mandando calar a boca (risos). Eu realmente não levo um ‘fiu fiu’ pra casa, respondo mesmo. Não sou obrigada a ouvir coisas na rua, dez da manhã, em pleno século 21 né?”, explica a atriz de forma bem humorada.

Por fim, antes de estrear na TV, em “Malhação”, no ano de 2012, vivendo a personagem Rita, Jéssica trabalhou como assistente de limpeza em um shopping da Zona Sul do Rio. “Me lembro que muitas vezes, quando eu estava limpando o chão, ouvia de clientes que eu era muito bonita para ser faxineira e que eu devia ser modelo. Algumas pessoas se surpreendiam porque eu falava inglês, algo que aprendi com bolsa e em projetos sociais, e era uma ‘faxineira’. Cresci arrumando minha casa, vendo minha mãe como empregada doméstica, até hoje com 52 anos, e eu não tenho frescura”, conta ela, que recorda um momento da época em que fazia limpeza: “Já trabalhei desentupindo privada de restaurante. O banheiro do restaurante entupia e eu ia lá e tentava horas desentupir. Ganhei até um prêmio como funcionária do mês, que se destacou porque não tinha medo de desentupir banheiro”.

Jéssica Ellen (Foto: Reprodução)

Jéssica Ellen (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar