Celebridades, Noticia

Irmão de Luciano Huck diz que país vive apartheid social

O ccineasta Fernando Grostein, reativou um grupo de teatro criado por agentes dentro de uma penitenciária, então quando Pedro Bial, procurou o médico Drauzio Varella, querendo adaptar o livro dele, “Carcereiros”, para a TV, Drauzio recomendou o responsável pelo experimento teatral para comandar o projeto.

Estrelado pro Rodrigo Lombardi, a série acabou tendo a estreia adiada na TV por mais de um ano, após a morte de Domingos Montagner, o primeiro protagonista. Grostein falou sobre o trabalho que vem sendo realizado:  Os autores fizeram um trabalho brilhante porque o livro foi escrito contando as histórias do Carandiru, e de lá para cá o sistema penitenciário mudou, mas a essência não”, revelou.

“A gente precisa rever urgentemente a nossa legislação de drogas, porque é uma legislação que na prática pune quem tem problemas com drogas com cadeia, e isso só agrava a marginalização em diversos graus. E isso não é só um problema do Brasil, é um problema também dos Estados Unidos”, disse o cineasta.

Veja também:

O irmão do apresentador Luciano Huck completou: “A gente vive em um país extremamente desigual, em que as oportunidades não são iguais para todos. Então nós brancos, de classe média, temos muito mais acesso à educação, saúde, segurança, do que os menos favorecidos, em especial os afrodescendentes. Isso faz com que a gente crie um verdadeiro apartheid social, um muro invisível. O resultado disso você vê nas cadeias”

Luciano Huck (Foto: Reprodução/Globo)

Luciano Huck (Foto: Reprodução/Globo)

 

Você também pode gostar