Emissoras, Globo, Noticia

Impasse entre Globo e Palmeiras deve prejudicar a transmissão de jogos do Brasileirão; entenda!

A menos de um mês para o início do Campeonato Brasileiro da Série A, a TV Globo está se vendo em uma verdadeira enrascada com relação ao número de transmissões que fará este ano das partidas referentes aos clubes que estão na elite do futebol brasileiro.

Como se já não bastasse o SporTV ter perdido o direito de exibir jogos dos times que assinaram com a Turner na TV fechada (TNT e Space), dentre eles Internacional, Santos, Palmeiras, Bahia, Ceará, Fortaleza e Athletico Paranaense, agora o grupo Globo está tendo que saber lidar com as regalias do Palmeiras, que, até agora, não assinou contrato com a emissora carioca para ter seus jogos transmitidos na TV aberta e pay-per-view (Premiere).

De acordo com informações dos jornalistas Daniel Castro e Vinicius Andrade, do site Notícias da TV, esse feito poderá então prejudicar não só a Globo e os torcedores, mas também os assinantes do Premiere, que não terão o direito de acompanhar as partidas do clube paulista no canal, fato este que deverá gerar um prejuízo de R$ 100 milhões, “colocando em risco um negócio que gera uma receita de R$ 1,75 bilhão por ano ao grupo de mídia da família Marinho”.

Sendo assim, confrontos entre Palmeiras X Flamengo e Palmeiras X Corinthians, por exemplo, não poderão ser vistos em canto algum, nem na Globo, nem no Premiere, e muito menos no SporTV, Space e TNT (pelo fato de Flamengo e Corinthians não terem contrato com a Turner e o Palmeiras com o grupo Globo), só através do rádio.

Entretanto, é válido ressaltar que o Palmeiras é o único time da Série A do Campeonato Brasileiro que não chegou a um acordo com a Globo para ter seus jogos sendo veiculados na TV aberta e pay-per-view, ao contrário do que fez o Athletico Paranaense, que cedeu, através de seu presidente, Mário Celso Petraglia, considerado um dos maiores inimigos da emissora carioca, o direito a transmitir todas as partidas do clube no canal aberto, restando apenas o pay-per-view.

Por outro lado, para a TV fechada, o Palmeiras será o único dos sete times que receberá da Turner R$ 100 milhões para ter suas partidas veiculadas no canal por assinatura. Já os outros ganharão R$ 40 milhões.

Veja também:

Um detalhe, segundo informações obtidas por outros veículos, a Turner teria prometido para esses sete times que pagaria o valor de R$ 40 milhões a cada um, acordo este que foi quebrado quando o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, abriu uma investigação para descobrir se os executivos estavam realmente falando a verdade, o que foi comprovado que não, já que o Palmeiras foi beneficiado. Com isso, Santos e Fortaleza ameaçam romper o acordo com a Turner caso os valores não sejam igualados, conforme a cláusula contratual em questão.

No mais, a publicação também destaca que o diretor-executivo do Procon-SP e ex-promotor de Justiça que atuou no futebol, Fernando Capez “acompanha atentamente o desenrolar das negociações entre Globo e Palmeiras. Mas só poderá agir quando o Brasileirão-19 começar”.

“Os assinantes mais antigos [do pay-per-view] já contrataram com a presença de todos os times do campeonato. Na medida em que há um número menor de times, significa uma diminuição na quantidade do serviço prestado e na quantidade do produto oferecido. Seja no produto oferecido, que é o pacote de transmissão vendido, seja no serviço prestado, que é a transmissão dos jogos de todos os clubes”, explicou ele.

Em seguida, Capez ainda afirmou que todos os assinantes do Premiere que se sentirem lesados quanto a isso terão o direito a reclamar. “Isso leva a que o consumidor tenha direito a um abatimento proporcional do preço, nos termos do artigo 19 do Código do Consumidor. Ou, então, que ele tenha direito ao cancelamento do contrato com a restituição da quantia paga proporcionalmente”.

No entanto, para que o Palmeiras possa assinar com a Globo na TV aberta e no PPV, a emissora carioca precisa “pagar o que o time pedir, ou o que perderia sem o Palmeiras nas suas transmissões”. O problema é que o alviverde está solicitando ao canal dos Marinho o mesmo valor que Flamengo e Corinthians ganham para terem seus jogos na TV aberta e PPV, o que, para a Globo, se torna inviável. Contudo, mesmo apesar desse impasse existente, tanto a Globo como as empresas de TVs por assinaturas acreditam que “haverá acordo entre a emissora e o clube paulista até o dia 28”.

Globo e Palmeiras ainda não chegaram a um acordo (Foto: Reprodução)

Globo e Palmeiras ainda não chegaram a um acordo (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar