BBB, Celebridades, Noticia

Hana, após sair do BBB19, comenta sobre sexualidade, seus relacionamentos e o futuro

A ex-sister Hana Khalil saiu do confinamento do Big Brother Brasil 19 e já está ansiosa para ter as câmeras apontadas para si como apresentadora. A carioca abriu o jogo sobre ser bissexual, gostar de deixar suas axilas peludas, ter sofrido bullying e também sobre os seus relacionamentos abusivos.

Sem medo de falar o que pensa, Hana foi uma das participantes que mais movimentou a casa. A ex-BBB comentou como foi dizer para a família sobre a sua bissexualidade. “É aquela coisa: você só descobre que você é homofóbico de verdade quando você tem alguém na sua família que é gay, ou bi ou trans. Eles atribuíram muito isso a uma fase”, disse.

A terceira eliminada do BBB19, em entrevista ao Jornal Extra, comentou sobre seus casos com mulheres. “Sempre gostei de mulheres, mas sempre inibi isso em mim por conta da homofobia descarada, de te colocarem no lugar de um ET, de dizerem que você tem uma doença. E achava que eu tinha mesmo algum problema”, comenta. A sister de 22 anos conta que isso a tornou uma mulher empoderada.

Segundo ela, namorou com quatro homens que foram abusivos, pois eles eram machistas, controladores, opressores e até racistas. “Fui muito submissa a todos eles, deixei eles me controlarem, de não poder usar tal roupa, falar alto. Tive um namorado que não me deixava ficar em pé na boate para as pessoas não olharem para a minha bunda. Isso foi muito punk para mim. Passei por momentos horríveis, de abusos psicológicos, de violência verbal, de ser puxada com violência pelo braço”, desabafa.

Veja também:

Além disso, Hana confessa que demorou para entender que era uma vítima. “Estava sempre disposta a viver um grande amor, só depois que eu fui ver que esse é um jeito estúpido de romantizar relações abusivas e tóxicas”. A carioca fala também que sofreu bullying na infância porque era “diferente, esquisita e doida”.

Por isso, ela mudoue percebeu que a obsessão das pessoas por aparência não é natural. “Teve uma época que eu já deixei as axilas peludas. Me sinto confortável raspando, mas, às vezes, eu gosto de deixar grande. Assusta a família. A família tradicional brasileira se incomoda com mulheres que decidem cuidar dos seus próprios corpos e sem uma regulamentação patriarcal”, discursa. Hana falou também sobre a sua eliminação: “O Brasil que me eliminou foi um Brasil que não está preparado para escutar uma mulher empoderada, militante, com características masculinas, que tem confiança quando fala”. Para o futuro, Hana quer investir na carreira como apresentadora e sonha em morar só.

Hana Khalil participou do BBB19 (Foto: Reprodução/ TV Globo)

Você também pode gostar