Celebridades

Google é obrigado a desassociar expressões satanistas do Templo de Salomão; Entenda

Há um certo tempo, o Google Maps vincula algumas expressões descondizentes com a proposta do Templo de Salomão. Acontece que quando alguém digita “anticristo” ou “sinagoga de satanás”, um local que cultua o satanismo, o buscador leva o usuário para o templo.

Eis que a Igreja Universal do Reino de Deus decidiu solicitar à Justiça de São Paulo uma providência para isso. Então o juiz Fernando José Cúnico, da 12ª Vara Cível, determinou que o Google desvincule as expressões em até 48 horas, caso contrário estará sujeito a pagar uma multa diária de R$ 5 mil.

A empresa afirmou que já está tomando as medidas cabíveis e o termo “sinagoga de satanás” já foi desvinculado, “anticristo”, no entanto, continua sendo associado ao Templo de Salomão. Em uma nota enviada em julho, o Google tentou se explicar: “O que ocorre é que nossos mapas têm muitas, muitas fontes, inclusive os próprios usuários”.

Veja também:

A respeito do caso, a Igreja Universal declarou: “Esgotaram-se todas as possibilidades de uma solução junto à empresa Google para que fosse interrompida essa abominável agressão à fé de milhões de pessoas que têm o Templo de Salomão como local sagrado. Felizmente, o Poder Judiciário pôs fim a um grave atentado à liberdade de crença assegurada a todos os brasileiros por nossa Constituição Federal”.

No Google Maps, o Templo de Salomão está sendo associado a palavra "anticristo" (Foto: Reprodução)

No Google Maps, o Templo de Salomão está sendo associado a palavra “anticristo” (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar