Globo, Noticia, TV

Globo se manifesta após Alinne Prado relacionar saída do Video Show a racismo

É fato que o novo formato do Video Show, com Vivian Amorim, Sophia Abraão, Ana Clara e Fernanda Keulla está dividindo a opinião dos internautas. Mas, uma discussão ainda maior foi feita pela ex-repórter do programa Alinne Prado, nas redes sociais.

Alinne comentou que considera que há racismo envolvido em sua demissão da emissora. “Não é nada contra as meninas do Video Show. Inclusive as sigo e sou fã delas. É contra a colonização do nosso imaginário. Só podemos aparecer na TV se for em situação de subserviência e sofrimento. E sempre como cota. É contra acharmos que não existe racismo. Que tudo isso é mimimi. Enquanto os não negros cruzarem os braços e fecharem seus olhos para isso, continuaremos a ser amordaçados, chicoteados, inviaibilizados e mortos.

A Globo, por meio da assessoria de imprensa, emitiu um comunicado em resposta às alegações de Alinne. “A trajetória de Alinne Prado na Globo por si só mostra que essa acusação não procede. Durante seis anos, Alinne passou por quatro programas na Globo. E em todos pode atuar em diferentes funções, como repórter ou apresentadora. Alinne entrou em 2011 na Globonews, onde ficou até 2012, quando foi transferida para o Entretenimento da Globo para ser umas das repórteres do programa Encontro Com Fátima Bernardes.”

Veja também:

Alinne deixou o programa mas não a Globo. Ela ainda foi escalada para trabalhar na equipe de reportagem do Mais Você, no ano passado, por dois meses. Após essa passagem pelo programa, seu contrato chegou ao fim e não foi renovado, num movimento comum a qualquer outro profissional ou empresa.”, finaliza a nota. Essa não é a primeira vez que a globo a vinculada a racismo, no inicio do ano o elenco da novela Segundo Sol levantou essa questão.

Alinne Prado fazia parte do time de repórteres do “Vídeo Show” (Foto: Divulgação/Globo)

Você também pode gostar