Globo, Noticia, O Sétimo Guardião

Globo processa alunos que acusaram a emissora de plágio em ‘O Sétimo Guardião’

A Rede Globo irá entrar com um processo na Justiça contra todos os 26 alunos-roteiristas que acusaram a emissora de ter se beneficiado de plágio na novela O Sétimo Guardião. Os jovens são alunos de uma oficina ministrada pelo autor da trama, Aguinaldo Silva, e abriram uma ação judicial contra o canal e o autor. Eles alegam que ambos utilizaram de repetição no folhetim.

Segundo informações exclusivas divulgadas pelo UOL, esses estudantes também serão processados pelo mesmo motivo que acusam a emissora. A Globo vai incluir os 26 escritores como co-autores para se defender de uma nova acusação de plágio, e, assim se esquivar da situação. Essa briga já acontece desde o início da novela e parece não ter fim.

Após acionarem a emissora no ano passado, as partes chegaram a um acordo e os 26 tiveram seus nomes incluídos na abertura da novela. Porém, além disso, a também escritora Barbara da Cunha Coelho Rastelli, autora do livro “As Muralhas da Vida Eterna: Uma Metáfora Sobre o Tempo” (2015, editora AgBook, 405 págs), entrou com uma ação judicial na qual acusa a Globo e os autores da trama de terem plagiado não só o cerne, mas vários trechos de seu livro.

Veja também:

A escritora enviou o livro à Globo em 2016, na esperança que fosse divulgado em algum programa da casa. O comprovante de envio foi guardado e faz parte do processo. Além do canal, por meio de sua advogada, a autora –que pede a suspensão da exibição imediata de O Sétimo Guardião — citará os 26 co-autores na ação que move. Ela pede ainda uma perícia integral e comparativa sobre as duas obras e uma análise do faturamento comercial do produto, para fins de indenização futura que poderá ser reivindicada junto à emissora.

Gabriel recebe visita de Feliciano no casarão (Foto: TV Globo)

Bruno Gagliasso interpreta Gabriel em O Sétimo Guardião (Foto: TV Globo)

Você também pode gostar