TV

Globo faz “pexinxa” para conseguir vender patrocínios da Copa do Mundo de 2018

Não está nada fácil para a Globo vender as cotas de patrocínios oferecidas para a Copa do Mundo de 2018. Segundo informa a colunista Keila Jimenez, isto causou um climão em meados do setor comercial da emissora, que esperava fechar todas as parcerias até a segunda-feira passada, 02 de outubro, quando estava previsto um anúncio oficial e não conseguiu.

Resultado da crise, esta situação vem sendo contornada com atitudes por parte do alto escalão. Eles estão fazendo “pexinxa” nas quantias das seis cotas, que são ofertadas em um valor bruto estimado em 180 milhões de reais. Caso venda tudo, a Globo pretende arrecadar cerca de R$ 1,08 bilhão. Até o momento, apenas a Johnson & Johnson foi revelada como uma das que irá patrocinar a transmissão. Procurada para se pronunciar, a Globo não quis comentar o assunto.

Emissoras farão cobertura mais “humilde” da “Copa do Mundo”

Na última “Copa do Mundo”, em 2014, aqui no Brasil, a Globo ofereceu uma cobertura de ponta, com direito a testes em 8K, tecnologia nem um pouco popular aqui no Brasil, além de câmeras especiais, dentre diversas equipes. Em função do momento de recuperação econômica (que não dá espaço para gastar como se não houvesse amanhã), as emissoras brasileiras (fechadas e aberta, como é o caso da Globo) preparam uma cobertura mais humilde em relação a Rússia.

Veja também:

Segundo o colunista Flávio Ricco, um dos primeiros cortes no orçamento está justamente na quantidade de equipes enviadas, dispensando a hipótese de um batalhão de pessoas. Além disso, os canais não deverão trazer câmeras exclusivas com cortes remotos, se limitando as imagens que serão geradas pela empresa oficial da Fifa. Além disso, nada de muitas séries que consumam muito dinheiro. Essa é a regra que se espera. No final das contas, como é o caso da Globo, o pouco que tem acaba se tornando muito diante dos telespectadores.

Globo é a detentora oficial dos direitos de transmissão da Copa do Mundo 2018 no Brasil (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar