Globo explora figurantes de “Novo Mundo” com jornadas longas e salários pífios

A abolição da escravatura se acabou há mais de décadas, mas parece que tem empresa tentando resgatar isto. É o que informa uma nota no mínimo absurda do colunista Léo Dias em que expressa a provável realidade de figurantes que tentam a vida em “Novo Mundo”.

O que se passa é que a nova trama das 18h da Globo estaria fazendo com que seus figurantes estivessem trabalhando igual ou pior a uma escravidão. Com jornadas longas de mais de 12 horas, eles estariam se submetendo até mesmo a elenco de apoio.

Outro detalhe: há inclusive uma seleção com os que aparecem com perfis atléticos e com rostinhos bonitos. Quem não passar nessa seletiva não serve para ocupar a vaga. Já os que conseguem fazem um workshop com oficinas e cursos para aprenderem a ocupar o posto. Eles terão até personagens com nomes e falas. O mais impressionante é o valor do cachê mensal, que nunca ultrapassa dos 66 reais.

Globo estaria fazendo trabalho escravo em “Novo Mundo”. (Foto: Reprodução/Internet)
Curtidas
Gustavo
Estudante de Comunicação Social pela Universidade Federal de Campina Grande, faço deste site meu ambiente diário de trabalho desde 2015 com honra e satisfação, ocupando o posto de Redator e de Assessor de Comunicação. E-mail: [email protected] Telefone: (083) 991-383-482

Comentários