Emissoras

Globo é obrigada pela Justiça a editar suposta cena de racismo em reality

A TV Globo foi surpreendida por uma decisão da Justiça, na qual obrigou um canal pertencente ao Grupo Globo editar uma cena que seria referente a uma cena de racismo. Isso porque, Marcos Werner, ex-participante do reality “No Limite”, entrou na Justiça, exigindo que o canal Viva que está reprisando o reality exibido originalmente pela Globo, não recoloque uma cena no ar.

Nessa cena, Marcos teve uma discussão com um outro participante do programa, o Paulo César Martins, e em meio a troca de farpas, Marcos se referiu a Paulo como “Crioulo”. Tal palavra na época foi vista por muitos como racismo e gerou uma enorme polêmica com o público. Marcos conseguiu fazer o Viva editar a cena com base no ‘direito ao esquecimento’.

Marcos alega que foi bastante prejudicado naquela época por conta das suas declarações e que não queria voltar a passar pelas mesmas situações novamente. Caso a Globo não respeitasse a justiça, a emissora teria que pagar multa. A TV Globo, procurada, disse que não comenta as decisões judiciais. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

(Globo foi obrigada  a editar cenas de "No Limite")

(Globo foi obrigada a editar cenas de “No Limite”)

Veja também:

 

Você também pode gostar