Noticia, Novelas

Globo desconsidera representatividade racial em Segundo Sol

Com a exibição das primeiras chamadas da novela Segundo Sol, nova novela das 21h da Rede Globo, houve muita discussão sobre o elenco. Ao invés de promoverem a trama e fisgar os telespectadores, as chamadas provocaram diversas críticas. Sendo a principal, a ausência de atores negros, já que o elenco é formado por atores brancos.

A trama de João Emanuel Carneiro se passa na Bahia, um lugar que é um completo choque e mistura de diversas raças e etnias, principalmente, ligada aos negros e indígenas. Há apenas um ator negro na novela, Fabrício Boliveira, que apareceu com algum destaque nas chamadas exibidas nas telinhas. Os protagonistas são os atores Emílio Dantas, Vladimir Brichta, Giovanna Antonelli e Adriana Esteves. No total, há apenas três atores negros no elenco.

Sabendo do furdunço, a emissora emitiu uma nota: “Os critérios de escalação de uma novela são técnicos e artísticos. A Globo não pauta as escalações de suas obras por cor de pele, mas pela adequação ao perfil do personagem, talento e disponibilidade do elenco. E acredita que esta é a forma mais correta de fazer isso”.

Veja também:

“Uma história como a de ‘Segundo Sol’, também pelo fato de se passar na Bahia, nos traz muitas oportunidades e, sem dúvida, reflexões sobre diversidade na sociedade, que serão abordadas ao longo da novela, que está estruturada em duas fases. As manifestações críticas que vimos até agora estão baseadas sobretudo na divulgação da primeira fase da novela, que se concentra na trama que vai desencadear as demais. Estamos atentos, ouvindo e acompanhando esses comentários, seguros de que ainda temos muita história pela frente!”, diz a nota.

Segundo Sol (Foto: Reprodução/Rede Globo)

Você também pode gostar