Programas

Globo altera logo do “Conversa com Bial” após acusação de plágio

A Globo já deu início nas divulgações do seu mais novo talk show que ocupará as madrugadas. Com Pedro Bial na apresentação, o “Conversa com Bial” mal estreou e foi acusado de plagiar a logomarca do “Conversa com Roseann Kennedy”, da TV Brasil.

A estreia da atração, marcada para o dia 1º de abril, sofreu diversas críticas em relação a sua marca na primeira chamada divulgada. Procurada, a Globo revelou que houve coincidência.

“Os nomes de todos os nossos programas são objeto de uma pesquisa prévia. Nela, não encontramos nenhum registro nem objeção a esse”, se pronunciou a emissora, que já trocou a logo do talk show, que já circula com chamadas da ‘nova’ marca.

“Conversa com Bial” praticamente não terá humor

O novo talk show global chega com a missão de substituir o extinto “Programa do Jô”. No entanto, o que tem chamado atenção é a ousadia e pioneirismo da Globo, que resolveu fugir do que é encontrado em “The Noite” e “Programa do Porchat”.

Veja também:

Segundo informações do colunista Ricardo Feltrin, o “Conversa com Bial” deve ter humor praticamente zero. Isso acontece porque até aqui a emissora não pensou em nada relacionado ao assunto. Se houve humor, esse partirá durante a conversa com o convidado, mas nunca será induzido de alguma forma dentro do programa, que está bem alinhado ao jornalismo.

Em termos de comparação o “Conversa com Bial” está alinhado ao “Mariana Godoy Entrevista”, na RedeTV. Políticos, religiosos, celebridades em geral deverão estar no programa, sempre em torno de um debate interessante. Com 60 pessoas na sua produção, o “Conversa com Bial” chega para ser um reforço ao jornalismo da Globo, já que além de contar com equipes na rua, a atração está autorizada a buscar furos de reportagens. Será um programa que virá na contramão do que se tem de mais visível na TV aberta.

Você também pode gostar