Música, Noticia

Gafe em Segundo Sol chama atenção por crime que “não existe”

A prostituta Rosa, personagem de Letícia Colin, vai descobrir que as vilãs da história roubaram um bebê após ameaçar entregar Galdino (Narcival Rubens) à polícia sob a acusação de ter sido torturador durante a Ditadura Militar (1964-1985). O problema é que, segundo a legislação brasileira, isso não é crime.

Segundo o “Notícias da TV”, nos próximos capítulos do folhetim, Rosa (Letícia Colin) descobrirá que a vilã e Karola (Deborah Secco) roubaram um bebê, após ameaçar entregar Galdino (Narcival Rubens) à polícia sob a acusação de ter sido torturador durante a Ditadura Militar (1964-1985).

Entretanto, segundo a legislação brasileira, o fato não é crime e uma possível denúncia da jovem à polícia não mudaria nada. Ainda de acordo com a publicação, o autor teria optado por ignorar a legislação brasileira para acelerar a novela. Vale destacar que em 2010, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) solicitou a revisão da Lei da Anistia, pois as convenções internacionais de direitos humanos consideram a tortura um ato de lesão à humanidade.

Veja também:

No capítulo que vai ao ar no dia 19 de julho, Maura (Nanda Costa), irmã da prostituta, encontrará a ficha de procurado do capanga de Laureta e terá uma constatação. A moça, então, chantageará as víboras e virará sócia do bordel. Além disso, Rosa também conseguirá fazer com que Ícaro (Chay Suede) se afaste da cafetina e aproximará o capoeirista de sua mãe biológica, Luzia (Giovanna Antonelli).

Rosa, personagem de Letícia Colin em Segundo Sol (Foto: Reprodução)

Você também pode gostar