Opinião

Final do Big Brothers Brasil 16

O enredo desse ano no “BBB” não foi só difícil dirigir como também de se reinventar, será que os diretores queimaram seus pensamentos criativos para esquentar a temporada 2016?

Mas podemos titular o “BBB 2016” de “Olha Ele”, cheio de variações e repetições, isso pode? Claro! Afinal ficar na linha entre “A Regra do Jogo” e “OS 1O Mandamentos” foi difícil, quanta informação útil e realmente necessária, mas, atemos as finalistas, o povo voto e Ana Paula é a vencedora do “’BBB 16”, só que não! A Loira mais invejada, amada, idolatrada, odiada e até mesmo copiada, pelo próprio programa com camisetas, não levou o prêmio em dinheiro, ela levou foi o povo ao delírio de tanta originalidade, nossa foi difícil, mas a edição se supero.

E agora? Quem leva o prêmio?

A loira chorona que só no final conseguiu avançar os limites da vida pós Matheus, e entender que o jogo está na mão de quem realmente sabe jogar, pois são duas opções, a preferência do público ou por seus esforços, ou a morena suicida, que com meiguice falou tanta verdade, seja na frente ou por trás.

E como foi levantada a questão de sinceridade e falsidade nessa edição, esses participantes estavam em marte?  Eles não assistiram os “BBB’S” anteriores? Onde houver luta por dinheiro a regra do jogo para vencer será a falsidade, pois ser honesto implica em não persuadir, enganar, iludir, dissimular, e até por um pedaço de pão o homem prevaricará, agora dizer que existem 10 mandamentos para entrar na bagatela de R$ 1,5 milhão, e sair como o “Big Brothers Brasil”, sem se corromper, é o mesmo que pedir para as águas do Velho Chico voltar atrás ou até mesmo entrar puro na terra prometida. E no final tudo volta a ser o mesmo.

Veja também:

 

 

4930551

Cacau e Munik na casa do “BBB”

 

 

Você também pode gostar