Novelas

Final de “Haja Coração” foi decidido por conta do cenário político do Brasil, entenda

Na última terça-feira, 08, chegou ao fim a então novela das sete, “Haja Coração”, trama de Daniel Ortiz, baseada em “Sassaricando”. Embora muitos apontem como um remake, o autor preferiu chamar de releitura. No entanto, o público pode até não saber, mas a decisão de Tancinha (Mariana Ximenes) em ficar com Apolo (Malvino Salvador), foi uma decisão bastante planejada.

Segundo informações da colunista Patrícia Kogut, no dia em que “Haja Coração” teve seu capítulo exibido, a direção da Globo, juntamente a direção de “Haja Coração” chegaram a conclusão de que o ideal seria realmente que Tancinha ficasse com Apolo, destacando que se ela optasse por ficar com Beto (João Baldasserini), o público poderia entender de uma outra forma.

Impactado pelo atual momento político do Brasil, se Tancinha ficasse com Beto, o telespectador poderia entender que fazer o mal compensa e que a pessoa pode armar a vontade, trapaçar, colocar a vida dos outros em risco, que tudo no final das contas daria certo. Claro que a Globo entendeu que poderia ser que o público nem desse importância a isso, mas foi um risco que o canal não preferiu correr.

Momento político pesou no destino de Apolo e Tancinha (Foto: Reprodução/Gshow)

Momento político pesou no destino de Apolo e Tancinha (Foto: Reprodução/Gshow)

Veja também:

 

Você também pode gostar