Celebridades

Famosos que apoiaram Aécio Neves na eleição são detonados na internet

Após o anúncio de que Aécio Neves foi afastado do Senado, nesta quinta-feira (18), diversos famosos que demonstraram apoio ao político na época das eleições presidenciais, foram imensamente zombados nas redes sociais. Edson Fachin, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), proibiu o tucano de permanecer no cargo por tempo indeterminado após ter pedido R$ 2 milhões aos donos do JBS.

Artistas como Zezé di Camargo e sua filha, Wanessa, que apoiaram Aécio na sua candidatura como presidente da República na eleição de 2014, receberam chuvas de comentários em suas recentes publicações no Instagram. O bordão “A culpa não é minha, eu votei no Aécio” foi repetido inúmeras vezes, em tons de ironia, pelos internautas. O irmão de Luciano, inclusive, privou a sua conta, e Wanessa desativou os comentários.

Além dos cantores, os globais Luciano Huck e Angélica também não escaparam, e isso foi motivo para o apresentador do “Caldeirão” ter apagado sua foto com o senador, há algumas horas atrás. Outros como o jogador Ronaldo e os atores Marcelo Serrado e Regina Duarte, também foram detonados nas redes sociais.

Flagrado em grampo, Aécio neves deixa o Senado correndo

Na noite desta quarta-feira, 17 de maio, o Brasil se viu chocado com a divulgação de uma reportagem do jornal O Globo, na qual o senador Aécio Neves (PSDB-MG) foi flagrado conversando com Joesley Batista, dono do grupo JBS, e nas conversas, o senador pede a quantia de 2 milhões de reais ao empresário, que seria usado para pagar ao seu advogado nas acusações relacionadas a Aécio na Operação Lava Jato.

Segundo informações do próprio jornal O Globo, nas primeiras horas da noite de hoje, assim que Aécio Neves foi avisado sobre o vazamento da informação, o mesmo se assustou, checou no celular dele e ao perceber que a internet só comentava nisso, deixou o Senado imediatamente em passos largos, praticamente correndo e foi para algum lugar que ainda não foi identificado.

Veja também:

Agora há pouco, o senador Aécio Neves divulgou uma nota onde se defende, deixando claro que a conversa com Joesley era algo de cunho pessoal, portanto, na visão dele, não o incrimina em absolutamente nada, e que o mesmo está bastante tranquilo, esperando apenas que o STF confirme as delações, para que ele possa se defender no âmbito jurídico. O presidente Michel Temer, flagrado nas conversas, também deixou o Planalto agora há pouco, se dirigindo para o Palácio do Jaburu, residência oficial do vice-presidente da república, mas que é usada pelo presidente.

Aécio Neves deixou o Senado às pressas (Foto: Reprodução)

Se inscreva no nosso canal e fique por dentro de tudo o que acontece no mundo dos famosos e das novelas, assim como dos bastidores da TV, audiência, notícias em geral e muito mais! O que está esperando?

Você também pode gostar