Celebridades

Família de Marília Pêra disputa na justiça herança milionária da atriz

No dia 05 de dezembro de 2015 morreu a atriz Marília Pêra, uma das mais importantes do Brasil. No entanto, o testamento da artista só foi aberto na reta inicial de 2016. Em jogo estava uma herança de 40 milhões de reais. Na divisão dos bens,  a atriz declarou, antes da sua morte, que seus filhos, Ricardo Graça Mello, Esperança Motta e Nina Morena deveriam herdar 75% de toda a sua herança.

Os 25% restantes seriam divididos entre Sandra Pêra, sua irmã, e Bruno Faria, seu último marido, que conviveu com ela até o dia da sua morte. O grande problema é que Bruno não ficou contente com a divisão e levou o caso à justiça. O economista não quer deixar o apartamento onde convivia com Marília no Rio de Janeiro. Além disso, eles eram casados com comunhão de bens, por isso mesmo, ele argumenta na justiça que teria direito a 50% do patrimônio da atriz. Procurada pela coluna de Leo Dias, a irmã da atriz disse que não irá se pronunciar agora porque a situação é bem delicada. Bruno Faria foi procurado mas não retornou as ligações.

Ainda viva, Marília Pêra não gostava de falar sobre sua doença

Em 2015, durante uma conversa com o jornal “Extra”, o ator Ney Latorraca, que estava afastado da TV, lamentou a morte da artista e contou que ela “não costumava falar da doença”. “Com ela, era só alegria. Ela não queria falar disso”, disse ele para a publicação.

Veja também:

Ney aproveitou a oportunidade para comentar a importância de Marília para teledramaturgia e trabalhos no teatro. “Ela minha madrinha de teatro, minha amiga, minha irmã. É uma perda para o país, ela é uma das pessoas mais importantes do Brasil. Ela é mais importante que qualquer político, é a verdadeira dama do Brasil. A Marília encheu as pessoas de alegrias e talentos. Ela é a primeira-dama mesmo. É outro nível. Para falar dela, a gente tem que lavar a boca”, ressaltou.

Há uma briga familiar por conta da herança da atriz (Foto: Reprodução)

 

Você também pode gostar